Outeiro Seco - AQI...

Tempo Outeiro Seco
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2015

Câmara Municipal de Chaves continua a poluir, e a mentir - Esgotos nas linhas de água em Vale Salgueiro - Outeiro Seco - Chaves - Portugal (Para ler, ver e divulgar)

 

Últimas fotos de 15/11/2015.

 

Para mais imagens dos últimos 8 anos, clique na seguinte ligação:

http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

No passado dia 16, deixava aqui a prova de que a Câmara Municipal de Chaves não quis gastar 250.000,00 euros (ou menos) para resolver um problema grave de poluição que atenta contra o ambiente, a saúde pública das populações e a segurança rodoviária.

 

_D750111.JPG

 

Também referi que decorridos mais de 8 anos, os vários membros dos executivos tanto da CMChaves como das Juntas de Freguesia, porque em ambos os casos foram vários, continuam a culpar as empresas da poluição e crimes diários que ali são cometidos. Note-se, porque eu também já escrevi isto, que todos os elementos da CMChaves (presidente, vice-presidente, vice-vice-presidente, vereadores, responsável pelos esgotos, etc..) recebem semanalmente nos seus emails pessoais imagens da situação dos esgotos provenientes dos parques empresariais e que eles lançam nas linhas de água que desagúam no Tâmega. E isto porquê? Para que depois nenhum deles vir a público dizer que não sabia ou que se trata de uma situação pontual, como por exemplo já aconteceu por diversas vezes com o cabeleira.

 

_D750093.JPG

 

Esquecem-se no entanto que as empresas só puderam iniciar a sua actividade porque eles (da CMChaves) lhes emitiram licenças de utilização, permitindo-lhes com este documento laborarem “legalmente”.

 

_D750095.JPG

 

Por outro lado, também todo o executivo da CMChaves e os seus “gestores dos parques” sabem que têm empresas industriais a laborar numa infraestrutura que continuam a chamar de Mercado Abastecedor e que foi comparticipado pela Comunidade Europeia para esse único fim. Não percebo como a Comunidade Europeia lhes permite isso e até já foi visitada pelo Passos Coelho. De uma coisa eu tenho a certeza. Se um particular pedir apoios para um comércio e com o dinheiro da comparticipação fizer uma industria de qualquer tipo, terá de devolver o dinheiro acrescido de juros. Como todos sabem, os mercados abastecedores são infraestruturas destinadas exclusivamente ao comércio por grosso e, como tal, não estão preparadas para albergar qualquer tipo de indústria.

 

Primeiro Ministro visita local dos esgotos em 31 d

Primeiro Ministro visita local dos esgotos em 31 de Maio de 2013 (Boletim Municipal)

 

Depois também não acredito que a Comunidade Europeia saiba que a CMChaves tenha construído os parques, sem construir uma solução a dar aos esgotos que esses mesmos parques iriam produzir.

 

_D750106.JPG

 

E ainda acredito menos que a CMChaves deduza da factura da água, que suponho que deva cobrar as empresas ali instaladas, as taxas de saneamento (e afins), uma vez que não está a tratar (nem nunca tratou) os esgotos por elas produzidos. Seria boa ideia, essas empresas, começarem por pedir à CMChaves a devolução dessas taxas e depois indagarem também o porquê de a CMChaves os estar constantemente a culpar de erros e crimes que a CMChaves comete de forma deliberada.

 

_D750109.JPG

 

E isto tudo vem à tona porque após mais de 8 anos e, excepção feita para os Agentes do SEPNA que sei que se deslocam ao local, no mês de Outubro o local foi “visitado” por várias entidades, a saber e aos quais agradeço:

- Técnico da Operscut/Norscut, no dia 15 de Outubro para verificar o apodrecimento da conduta que passa por baixo da A24;

- Três elementos da Quercus de Vila Real, no dia 22 de Outubro para confirmar a situação das inúmeras denúncias que receberam ao longo dos anos;

- Dia 29 de Outubro, um representante do Partido Ecologista Os Verdes, um jornalista da Antena 1 e uma jornalista (com o seu operador de camera) da SIC.

Já no dia 3 de Novembro fui contactado por uma jornalista do Jornal de Notícias.

 

_D750115.JPG

 

Destas visitas resultaram uma reportagem da Antena 1, emitida no dia seguinte (30 de Outubro), uma reportagem da SIC, que deveria ter sido emitida no dia seguinte também, mas que “inexplicavelmente” apenas foi emitida no Primeiro Jornal no dia 2 de Novembro e um artigo no Jornal de Notícias, publicado no dia 6 de Novembro.

 

_D750112.JPG

 

Em todas essas reportagens o cabeleira também foi entrevistado e referiu sempre o mesmo, para manter o seu discurso habitual de “santo inocente” que fica surpreso com a situação que lhe apresentam.

 

DSC_0104ab.jpg

Fotograma da reportagem da SIC transmitida no dia 2 de Novembro

  

As suas respostas são as habituais:

1 – Avaria na mini-ETAR, ETAR compacta ou outro nome qualquer que lhe venha à cabeça, o que é mentira e ele sabe-o bem. Quem acompanha as publicações semanais neste blogue e vê as imagens (que ele também recebe semanalmente) chega facilmente à conclusão que a “suposta” avaria é diária, ou seja, nunca funcionou ao longo destes anos todos. Aliás eu recebi um parecer interessante do responsável da CMChaves pelos esgotos (que também dava outro nome à tal mini-ETAR/ ETAR compacta) que referia mais ou menos isso. Como tive um problema no computador, perdi (entre outros) esse ficheiro. Solicitei-o diversas vezes ao tal responsável dos esgotos, mas não o reenviou. Quanto à suposta avaria, já o cabeleira também tinha respondido numa Assembleia Municipal (de 30 de Abril de 2014) em que referiu “o mau funcionamento da ETAR compacta” e que disse “mandar que os serviços verifiquem e que façam a intervenção necessária para que a mesma, para que a mesma funcione bem”. Isto aconteceu na Assembleia Municipal em que os deputados do MAI – Movimento Autárquico Independente se disponibilizaram a apresentar um abaixo assinado com cerca de 90 assinaturas recolhidas em apenas 3 dias com vista à resolução da situação e construção do emissário. Podem relembrar as suas iluminadas palavras aqui (http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/dia-mundial-da-diversidade-biologica-368315). Nas imagens publicadas nessa data e em datas subsequentes até ao presente, pode ver-se a “intervenção necessária” que ele fez.

 

DSC_0113ab.jpg

Fotograma da reportagem da SIC transmitida no dia 2 de Novembro

 

2 – Culpar as empresas instaladas nos parques, que já referimos anteriormente e que tanto nós como ele sabemos perfeitamente que também é mentira. Na referida reportagem da SIC, ele afirma que a situação “terá piorado com o bagaço ao ar livre de uma distilaria”. Ainda que isso fosse verdade, a distilaria tem um funcionamento sazonal, o resto dos dias do ano quem é que piora a situação? No entanto, esquece-se mais uma vez que ele é que atribuiu as licenças de utilização e como tal as empresas só iniciaram a sua laboração porque ele quis. Mas é engraçado não referir as empresas que ele instalou ilegalmente no que deveria ser o mercado abastecedor, nem nas lamas onde eram visíveis restos de farinhas e que a mando dele foram soterradas no dia 25 de Agosto de 2015. As imagens dessa situação mostram bem que não se trata de “bagaço”, mas sim farinhas (e sabe-se lá que mais) e podem ser vistas através da seguinte ligação (http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/camara-municipal-de-chaves-continua-a-637628).

 

DSC_0114ab.jpg

Fotograma da reportagem da SIC transmitida no dia 2 de Novembro

 

3 – Referir que vai resolver o problema. E ainda por cima “no imediato colocando a mini-ETAR a funcionar correctamente”. Quem não o conheça e o ouça pela primeira vez até pode achar que é mentiroso, mas é porque é mesmo. As fotografias ao longo desta publicação são de 15 de Novembro (quase 3 semanas depois da sua afirmação). O resultado está à vista. Mas não é a primeira vez que ele diz isso. Como já referi, na Assembleia Municipal de 30 de Abril de 2014 (ou seja há mais de ano e meio), também dizia que ia “mandar que os serviços verifiquem e que façam a intervenção necessária para que a mesma, para que a mesma funcione bem”. Desde então, basta clicarem nesta ligação (http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos) e ver o problema que ele resolveu. Eu sei que para os políticos mentir é fácil e os jornalistas têm receio de os confrontar com a verdade, mas as evidências estão (e sempre estiveram) à vista de todos e com o conhecimento de todos.

 

E-Paper Jornal de Notícias 6 de Novembro 2015a.jp

Extracto da página 27 do Jornal de Notícias, publicado no dia 6 de Novembro

 

4 – Prometer uma resolução para o ano (2016). Ainda que não consideremos que o ano que vem é já daqui a mês e meio, tanto quanto eu saiba, nenhum proprietário voltou a ser contactado desde Março de 2006, ou seja há praticamente 10 anos. Mesmo que o cabeleira e os seus vices e vices-vices e vereadores quisessem resolver agora a situação. Deveriam apresentar o projecto que já existe, pedir pareceres e autorizações que eventualmente e que suponho sejam necessários, aguardar esses pareceres, fazer alterações que podem ser normais atendendo a que se trata de um projecto com pelo menos 10 anos, reenviar essas alterações e aguardar que estejam correctas, contactar os proprietários dos terrenos por onde também se supõe que o emissário vai passar, proceder à expropriação desses terrenos, construir o emissário numa zona cheia de nascentes e de lençóis de água subterrânea a pouca profundidade, supôr que não cometem nenhum erro (o que dado a “competência” a que nos habituaram é pouco provável), etc… Como diz o jornalista da Antena 1 na sua reportagem e muito bem: “Palavra de autárca. António Cabeleira diz que no próximo ano o assunto está ultrapassado”. O ponto fulcral desta afirmação é o “Palavra de autárca” e sendo a palavra do cabeleira que está em causa, todos sabemos bem o que ela vale.

 

_D750108.JPG

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Humberto Ferreira . Berto Alferes

Pesquisar neste blog

 

Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Fotografia - Ao acaso

Fotografia - Suas cabras!

Vamos até Antigo de Viade...

Natureza

Ruínas do Solar dos Monta...

Parabéns, já são 10 anos ...

Imagens - Santa Ana

Fotografia - Ao acaso

Fotografia - Suas cabras!

Vamos até Antigo de Viade...

Natureza

"Pedra de Mesa"

Visite Chaves, cidade ter...

Imagens - Nossa Senhora d...

Fotografia - Ao acaso

Os "amigos" cobardes

Orçamento Participativo d...

Vamos até Parafita - Mont...

Orçamento Participativo d...

Exposições de fotografia ...

Visite Chaves, cidade ter...

Imagens - Nossa Senhora d...

Fotografia - Ao acaso

Fotografia - Suas cabras!

Outeiro Seco - Alguém se ...

Outeiro Seco - Alguém se ...

Outeiro Seco - Alguém se ...

Outeiro Seco - Alguém se ...

Outeiro Seco - Alguém se ...

Outeiro Seco - Alguém se ...

Arquivos

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

acisat

agricultura

aldeias

ama

ambiente

amnistia internacional chaves

ana maria borges

antigamente

aqi

auto da paixão

berto alferes

boticas

casa de cultura

chaves

cogumelos

coleccionismo

comboios

contributos

desporto

dinis ponteira

diogo rolim

direitos humanos

esgotos

exposições

família

fátima

fauna

faustino

feira do gado

feira dos santos

fernando ribeiro

festa do reco

flora

fotografia

galiza

humberto ferreira

incêndio

isaac dias

j.b.césar

joão jacinto

joão madureira

josé arantes

lamartinedias

laura freire

legislação

lixo

luís montalvão

lumbudus

máquinas fotográficas antigas

marco costa

miguel ferrador

montalegre

natureza

notícias

olhares

orçamento participativo

orçamento participativo 2015

outeiro seco

pablo serrano

património

pedro afonso

pitões das júnias

políticos

recortes

regina celia gonçalves

religião

rita gonçalves

romeiro de alcácer

santarém

são sebastião

segirei

sr. luís fernandes

sr.joãojacinto

suas cabras

tiago ferreira

tradições

tupamaro

vamos até

verin

vidago

vítor afonso

todas as tags

Favoritos

Ocasionais

Blogues Amigos




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License

Lumbudus

Tradições

Património

Coleccionismo

Fauna

Flora

Aviso




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Visitas:

subscrever feeds