Outeiro Seco - AQI...

Tempo Outeiro Seco
Quinta-feira, 22 de Maio de 2014

Ajuda - Regina Celia Gonçalves - "A volta ao ninho"

 

Este texto foi-nos enviado pela Regina Celia Gonçalves, a viver no Brasil, mas descendente de um Outeiro Secano, com o intuito de receber alguma informação que procura sobre os seus antepassados. Toda a ajuda é bem vinda.

 

 

 

A volta ao ninho

 

A longa jornada da Europa ao Brasil chegava ao fim com a entrada do navio a um porto do país. Os navios ficavam atracados no Rio de Janeiro ou em Santos, onde passavam por uma inspeção sanitária antes que os seus passageiros pudessem seguir para o local de acolhimento. Muitos desses navios não transportavam exclusivamente passageiros, mas também mercadorias, como foi o caso da Paquete Deseado. Construído em 1911 pelo famoso estaleiro Harland & Wolf, o Deseado possuía acomodações para 944 passageiros, na sua grande maioria imigrantes. Em 19 de janeiro de 1917, no auge da  Primeira Guerra Mundial, foi perseguido e atacado à superfície por quatro “u-boots” (submarinos alemães) na baia de Biscaia – situada entre a costa norte da Espanha e a costa sudoeste da França –, sobrevivendo devido à forte agitação marítima e escapando de uma grande tragédia. Com o fim da guerra continuou transportando milhares de europeus ao Brasil.

 

 

É nesse ponto que minha história começa. Meu avô José Gonçalves veio para o Brasil em uma dessas viagens do Deseado que partiu provavelmente da Cidade do Porto e chegou ao Rio de Janeiro em 11 de outubro de 1920. Com apenas 13 anos, deixando seus pais Manuel Gonçalves e Maria dos Anjos Torres e sua irmã Glória Gonçalves em Outeiro Seco, Chaves, desembarcou no Brasil. Proveniente de uma família de camponeses que extraía sua parca renda da criação de ovelhas, veio como clandestino nos porões desse navio, como muitos jovens sem perspectiva em seu lugar natal, preferindo ariscar uma nova vida em um novo continente Não tenho conhecimento para onde ele se dirigiu ao chegar ao Rio de Janeiro, muitos dos imigrantes eram levados à Hospedaria da Ilha das Flores onde teriam comida e um quarto por alguns dias até conseguirem um emprego. Outra alternativa era o deslocamento para as cidades do entorno da ilha – São Gonçalo e Niterói - ou mesmo a capital do país, em busca de trabalho.

 

 

José Gonçalves com 21 e 28 anos

 

No ano de 1932 meu avô com 25 anos se encontrava em Uberaba (MG) morava na casa de Manoel Chaves e trabalhava como ajudante geral. Casou com minha avó em 1933 em Belo Horizonte (MG), onde teve seus dois primeiros filhos, sendo meu pai, nascido em 1935, o mais velho de todos. Por volta de 1937 mudou-se para São Paulo na região de Santana, onde conseguiu comprar uma casa com bastante terreno e montou uma leiteria com as economias de um duro trabalho ao longo de alguns anos. Meu pai se lembra vagamente disso tudo, pois era criança : as coisas pareciam ir bem, mas como à vida é cheia de reviravoltas, perdeu tudo ou quase tudo. Para seus filhos que foram 8 ao todo, deixou apenas uma pequena casa em outro bairro bem afastado do centro. A esperança de riqueza e fortuna não foi real para a grande maioria dos imigrantes. Nunca voltou a Portugal, nem viu os seus pais e sua irmã. Essa história me emociona profundamente. Minha filha é a primeira de todas essas crias que teve a oportunidade de voltar e conhecer a beleza de Portugal, mas o caso do meu avô mostra que nem sempre existe a volta ao ninho.

 

Hoje, nesses últimos quatro anos pesquisando a minha ascendência, encontrei várias certidões de meus bisavôs e tia-avó, mas infelizmente a certidão do meu avô que é o mais me interessa, não encontro. Está difícil. Não existe registro em Outeiro Seco ou em outras freguesias. Peço a quem puder e quiser me ajudar nessa busca que me escreva. Mas, espero que em breve possa ir à Outeiro Seco, retornar ao ninho, respirar essa atmosfera de nostalgia, visitar o tumulo de meus antepassados que nunca conheci.

 

Regina Celia Gonçalves

 

Fontes:  

José Fernandes Amaro Júnior; Lloyd’s Register of Shipping; Royal Mail Lines.

Centro de Memória da Imigração da Ilha das Flores

Arquivo Nacional – RJ e Fundação Biblioteca Nacional

www.novomilenio.inf.br

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos

Humberto Ferreira . Berto Alferes

Pesquisar neste blog

 

Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Ajuda - Regina Celia Gonç...

Arquivos

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

acisat

agricultura

aldeias

ama

ambiente

amnistia internacional chaves

ana maria borges

antigamente

aqi

auto da paixão

berto alferes

boticas

casa de cultura

chaves

cogumelos

coleccionismo

comboios

contributos

desporto

dinis ponteira

diogo rolim

direitos humanos

esgotos

exposições

família

fátima

fauna

faustino

feira do gado

feira dos santos

fernando ribeiro

festa do reco

flora

fotografia

galiza

humberto ferreira

incêndio

isaac dias

j.b.césar

joão jacinto

joão madureira

josé arantes

lamartinedias

laura freire

legislação

lixo

luís montalvão

lumbudus

máquinas fotográficas antigas

marco costa

miguel ferrador

montalegre

natureza

notícias

olhares

orçamento participativo

orçamento participativo 2015

outeiro seco

pablo serrano

património

pedro afonso

pitões das júnias

políticos

recortes

regina celia gonçalves

religião

rita gonçalves

romeiro de alcácer

santarém

são sebastião

segirei

sr. luís fernandes

sr.joãojacinto

suas cabras

tiago ferreira

tradições

tupamaro

vamos até

verin

vidago

vítor afonso

todas as tags

Favoritos

Ocasionais

Blogues Amigos




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License

Lumbudus

Tradições

Património

Coleccionismo

Fauna

Flora

Aviso




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Visitas:

subscrever feeds