Outeiro Seco - AQI...

Tempo Outeiro Seco
Sábado, 5 de Junho de 2010

Castro de Santa Ana

Perguntei ao meu pai relativamente ao carreirão que utilizávamos para "passar" o gado e que ladeava os poços de onde retiravam o volfrâmio durante a guerra, mas ele disse-me que não seria esse carreirão ao qual o Sr. João Jacinto se estaria a referir, mas sim outro que passava mais abaixo junto à Capela de Santa Ana, tal como Sr. dizia. Mas claro, ele não sabe de nenhuma lenda sobre o tal carreirão, nem de nenhum Santo anterior à Santa Ana. É uma pena não se comunicar comigo por email, eu manter-lhe-ia o anonimato, já o fiz com outras pessoas e eu sou de manter a palavra, tal como me educaram.

O carreirão/caminho que eu me lembrava de utilizar, mais durante a noite, (isto só a partir da Aldeia) era o que passava ao pé da Mãe d' Água, da actual casa do Carlos Rio, poços de volfrâmio, Santa Cruz, Forte São Neutel, Bairro Verde e Estação de Comboios.

 

Aparecem fotos de uma espécie de carreirão, que parte desde a Capela de Santa Ana e de partes de um "murete" que seguem para Sul. Poderão ser vestígios desse tal carreirão antigo?

 

Do Castro de Santa Ana, se assim se lhe pode chamar, do meu ponto de vista nada resta. Comecei junto à Capela à procura de padrões, e para além de alguns escalões (recuperados) com a restauração, aparecem em uma rocha lateral dois orifícios, idênticos aqueles que estão na face exterior da fraga que integra a Capela de Santa Ana.

Ao subir encontrei várias pedras com marcas, mas começam a tornar-se confusas, pois não se sabe se são "originais" (entenda-se antigas) ou, se se tratam de marcas da máquina que destruiu aquele espaço para construir os depósitos de água.

Depois, ainda tive esperanças ao encontrar um orifício em uma das pedras soltas. Mas desconfiei, pelo facto de ser apenas um, estar demasiado perfeito e não corresponder aos que se encontram junto à Capela. Ao introduzir um ramo verifiquei que era um furo para inserir bombas. Mais acima, confirmava-se, uma vez que, em outro furo, ainda restavam vestígios de giestas inseridas no orifício, utilizadas para os furos não voltarem a encher de terra ou pó.

O marco geodésico (julgo que é assim que se chama) está construído em cima de uma fraga, na qual se pode ver uma pequena perfuração de forma rectangular, mas como disse, não sei determinar de quando será.

 

Depois, pode ver-se um terreno privado a nascente da Capela que tem um conjunto de pedras que aparentam uma certa antiguidade e, outro terreno privado a poente do Castro, com fragas à mostra, mas que foram "raspadas" com máquina.

Em ambos casos, não tirei fotografias por se tratarem de propriedades privadas.

 

Deixaria também um apelo à Junta de Freguesia, caso leia este blog, que os depósitos de água apresentam rachadelas e, em volta dos depósitos há muita erva e silvas que deveriam ser limpos, uma vez que em caso de ocorrer um incêndio poderia acarretar graves consequências.

 

Fica então um slide com as fotografias que pude recolher.

Tal como no anterior post, volto a repetir que este tipo de recolhas (seja qual for o assunto) posso fazê-las a pedido de qualquer pessoa ou como refiro nos objectivos do blog, publicar textos privados de opinião desde que identificados e, caso necessitem de apoio fotográfico e/ou de redacção eu estarei disponível para ajudá-los.

 

 

 
Publicado por Humberto Ferreira às 20:27

Link do post | Adicionar aos favoritos
De joaojacinto a 6 de Junho de 2010 às 22:02
Ola caro conterraneo,espero que tudo esteja bem ai pelos seus lados, como lhe devo dizer ai é terra sagrada, ai nasceu outeiro seco, é um castro classificado, quer sejam terrenos privados, só podem fazer escavações desde que autorizados por quem de direito. e dou-lhe esta informação que segue "Em 1932 em escavações realizadas na zona de santa ana cerca de Outeiro Seco regiao de Chaves, descobriu-se um fragmento com decoração" Eu procuro onde para este fragmento? Tambem tenho um texto dos anos 5o que fala de santa ana e em breve llo vou aqui trancrever, hoje possuo uma pequena bibloteca a rondar perto dos 1000
exemplares, alem de varias pastas com documentos, alem de varias anotações feitas por mim, possuindo alguns exemplares que ja não se encontram no mercado.Joaojacinto
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Humberto Ferreira . Berto Alferes

Pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

Posts recentes

Castelo de Monforte de Ri...

Águas Frias

Igreja de Nossa Senhora d...

Boas notícias: CMChaves n...

Geada

Geada

Geada

Bolideira

Pedra da Bolideira

Igreja de Nossa Senhora d...

Terceiro Passo (Via Sacra...

Igreja de São Miguel (Mat...

Capela de Santana (Santa ...

Castelo de Monforte de Ri...

Castelo de Monforte de Ri...

Igreja de Nossa Senhora d...

Tanque

Solar dos Montalvões

Hoje, São Sebastião em Vi...

Dia 20, vamos até ao São ...

Dia 20, vamos até ao São ...

Igreja de São Miguel (Mat...

Igreja de Nossa Senhora d...

Nosso Senhor dos Desampar...

Azeitona

Castelo de Monforte de Ri...

Castelo de Monforte de Ri...

Ex-escolas primárias

Romã

Igreja de Nossa Senhora d...

Arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

agricultura

águas de chaves

águas frias

aldeias

alturas do barroso

ama

ambiente

amial

amiar

amnistia internacional chaves

ana maria borges

antigamente

antónio souza e silva

ao acaso

aqi

aquanatur

aquavalor

arte digital

auto da paixão

barroso

berto alferes

boticas

camera collector

casa de cultura

cerdeira

chaves

chaves em festa

cidade de chaves

cogumelos

coleccionismo

comboios

contributos

desporto

dinis ponteira

esgotos

estrada nacional 2

exposições

fauna

faustino

feira do gado

feira dos santos

fernando ribeiro

festa comunitária

festa do reco

flora

fotografia

fotografia antiga

friães

galiza

humberto ferreira

j.b.césar

joão jacinto

joão madureira

lamartinedias

laura freire

legislação

lixo

lumbudus

máquinas fotográficas antigas

montalegre

museu de fotografia

n2

natureza

notícias

o poema infinito

old cameras

olhares

orçamento participativo

orçamento participativo 2015

outeiro seco

património

políticos

poluição

poluição em chaves

portugal

rapa das bestas

recortes

religião

rio tâmega

romeiro de alcácer

rota termal e da água

santarém

são sebastião

sarraquinhos

seara

sr. luís fernandes

sr.joãojacinto

suas cabras

telhado

termas de chaves

tiago ferreira

tradições

trás-os-montes

vamos até

verin

vidago

vidago palace hotel

vintage cameras

visit chaves

vítor afonso

todas as tags

Blogues Amigos




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License

Lumbudus

Tradições

Património

Coleccionismo

Fauna

Flora

Aviso




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

subscrever feeds