Outeiro Seco - AQI...

Tempo Outeiro Seco
Segunda-feira, 5 de Julho de 2010

Aparatoso acidente na A7, na zona do Arco de Baúlhe

Hoje estou duplamente satisfeito. Por um lado, recebi o primeiro artigo para publicação, por outro, devido ao mesmo ser assinado pelo nosso amigo José Costa, pessoa que admiro, não só pelo seu saber, mas pela força de vontade que diariamente demonstra ter e, que sem dúvida é um exemplo para muita gente, inclusive para mim.

 

À primeira vista, o tema pode parecer nada ter a ver com a nossa Aldeia, ou, com ela de alguma forma estar ligado, mas não poderíamos estar mais enganados.

 

O acidente que é relatado (e presenciado) pele Zé Costa, também o foi pelo Carlos Rio, que mostrou a sua coragem ao auxiliar o ferido, mesmo estando ele a correr perigo e, como tal, envolve dois dos nossos conterrâneos.

 

Mas também é um aviso aos nossos de emigrantes ou que residam fora da nossa Aldeia, que já iniciaram ou que continuam a deslocar-se pelas estradas, quer para ir gozar uns dias de férias, quer para regressar à Aldeia para "matar" as saudades dos seus familiares.

 

E antes de vos deixar com o texto e as fotografias que o Zé Costa enviou, deixo também uma das suas frases que nunca é demais repetir: "Um conselho para todos os que andam pelas estradas, conduzam com redobrada atenção porque o perigo está sempre à espreita."

 

Obrigado Zé.

 

 

"APARATOSO ACIDENTE NA  A7, NA ZONA DO ARCO DE BAÚLHE.


Ocorreu na 6ª feira(18/06/2010) por volta das 16 horas um aparatoso acidente, provavelmente,  devido à conjugação de dois factores fatais para que o perigo esteja presente em qualquer estrada e em qualquer  parte do mundo que são: excesso de velocidade e chuva intensa (tromba de água).

No regresso do Porto, após uma consulta médica, e na companhia do Carlos Rio, conhecido dirigente associativo, do grupo AMIZADE da  Associação Cultural Flaviense, e eis que sem contar apanhamos, na zona  de Fafe, uma tromba de água que reduziu a visibilidade a pouco mais de  50 metros, o que nos obrigou a circular devagar e com redobradas precauções, e é então, que um pouco mais à frente, nos apercebemos de um "jipe" capotado e os rails de separação da Auto-Estrada completamente arrancados.
O Carlos Rio parou e saiu do automóvel debaixo de uma chuva diluviana, sendo a primeira pessoa a aproximar-se da viatura acidentada, para prestar o socorro possível, e verificou que se tratava de um cidadão espanhol que se dirigia da cidade de Orense para a cidade do Porto.
As imagens eram (são) aterradoras.
O condutor do "jipe" viajava sozinho mas estava completamente entalado dentro da viatura, embora mexendo os braços, mas com parte inferior da perna amputada pelo corte das chapas e dos rails. O Carlos Rio conversava com o acidentado, enquanto não chegaram os primeiros socorros do INEM (viatura suporte imediato de vida).
Após a chegada do INEM teve que se recolher parte da perna espalhada pelo pavimento da estrada e metê-la em gelo. O Carlos Rio foi corajoso porque colaborou nessa operação tão sensível.
As fotos podem não ter qualidade, mas mostram a monstruosidade do acidente.
Um reparo: para retirar o corpo ainda com vida, foi necessário proceder a desencarceramento, efectuado pelos bombeiros de Cabeceiras de Basto. Também outro reparo, a ambulância do INEM para recolher o ferido teve que vir a Ribeira de Pena fazer inversão de marcha, o que parece ser um pouco absurdo.
Entre a ocorrência do acidente e a retirada do corpo decorreu, cerca  de hora e meia. É muito tempo.
Um conselho para todos os que andam pelas estradas, conduzam com redobrada atenção porque o perigo está sempre à espreita."


José Rodrigues da Costa

 

As imagens podem ser chocantes para pessoas mais sensíveis, mas são a realidade.

 

 

 
Publicado por Humberto Ferreira às 20:04

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
7 comentários:
De geno figueiras a 5 de Julho de 2010 às 20:28
boa noite para todos.terriveis as imagens muita velocidade?porque portugal o pais mais pequeno da europa com mais acidentes mortais
De Humberto Ferreira a 5 de Julho de 2010 às 20:55
Olá Geno,
Ali, pelo que percebi, possivelmente foi devido velocidade e a tromba de água que tinha caído.
A verdade é que a nossa vizinha Espanha já aposta muito num tipo de piso que escoa a água e parece estar sempre seco e os carros continuam a manter a aderência.
Aqui nunca vi muito esse tipo de piso e acho (não tenho a certeza) que nem no IP3/A24, que passa na nossa zona, colocaram desse piso que também é eficaz em casos de geadas.
Um abraço,
Berto
De Lurdes a 5 de Julho de 2010 às 22:56
Ola boa noite. Eu penso que a velocidade foi o que levou a este acidente terrivel, esperamos que o senhore melhor. Parabens ao Carlos pela iniciativa de ir e ajudar o acidentado.
E impressionante a velocidade que se ve ai nas auto estradas, os carros parecem que ate voam, e o que mais me admira é que se ande uma trejectoria de Porto-Chaves sem se ver um policia , ,quando se sabe que a maioria dos acidentes sao por excesso de velocidade. Realmente nao sei onde esta o bom senso da policia, depois os que andamos ao speed limit ainda se riem e digam que uma pessoa nao sabe conduzir. Eu sou uma delas que nunca passa da velocodade permitida, se para chegar a casa algums fazem em 1 hora eu em verdade nao me importa se demoro 2-3. Como se custuma dizer " mais vale tarde que nunca"

Pra todos os conductores, use o bom sensso e conduzam com precauçao.

cmps
De Humberto Ferreira a 5 de Julho de 2010 às 23:06
Olá Lurdes,
Tens razão, as regras são para serem cumpridas, mas muitas vezes as Brigadas de Trânsito preocupam-se mais por outras "ninharias" do que pelos problemas reais.
Eu acho que bastaria que estivessem ao longo da estrada e, apenas com a sua presença, os condutores já teriam outro respeito.
Obrigado pelo comentário,
Berto
De carlos rio a 7 de Julho de 2010 às 12:49
bom dia a todos,
para o berto um agradecimento especial pela publicacão desta noticia.

para os states, geno, irmãs, familias e amigos um abraço do carlos batas

quero aqui dizer que este artigo, alem dos jornais, tambem foi enviado para o poste concorrente de outeiro seco, mas por esquecimento ou censura, não foi publicado.

entre não publicar temas de interesse geral e cortar pessoas nas fotos publicadas, já vem sendo hábito,
já nos estamos a habituar a estes avanços tecnologicos !!?

quanto ao artigo,
é verdade que acidentes acontecem todos os dias, e onde menos se espera, mas a minha experiencia ao volante ( quase 1 milhão de kilometros) diz-me que por muito que os carros evoluam,
acelerar é facil, travar em condições de segurança, é-o muito menos.

por isso meus amigos
não sendo eu um exemplo de 1ª escolha,
ao volante há que ter o sentido de responsabilidade e muito juizinho !

por exemplo,
tenho mais medo dum condutor distraído a 50km/h
que dum condutor sem alcool a 100km armado em shumacher.

um abraço
carlos rio
De Humberto Ferreira a 7 de Julho de 2010 às 13:02
Olá Carlos,
Obrigado pelo comentário.
Não vamos chamar um blogue concorrente, uma vez que pela minha parte não existe, mas sim um blogue paralelo, Ok?
Quanto à publicação da notícia achei-a importante e oportuna por ser um período em que muitos dos nossos conterrâneos iniciaram ou irão iniciar e, todo o cuidado é pouco.
Desde há uns tempos alguns países, como por exemplo a Espanha, recorre a imagens chocantes de acidentes violentos e verídicos para sensibilizar os condutores.
Não sei se tem resultado, porque as pessoas fecham os olhos para não verem essas imagens. Talvez pensem que só acontece aos outros.
Mais uma vez obrigado ao Zé e a ti, pelo vosso testemunho e tal como para vós estou disponível para a publicação de artigos de opinião desde que devidamente identificados.
Um abraço,
Berto
De rui agostinho melo da cruz a 4 de Dezembro de 2010 às 17:41
caro amigo estou perturbado com com estas imagens e muito triste por perder o meu melhor amigo e patrão , gostaria de me encontrar com você ou falar por msm o qual eu vou ditar rui.melo1971@live.com.pt ou email ruicruz1971@ Gmail.com agradeço o seu contacto

Comentar post

Humberto Ferreira . Berto Alferes

Pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

Posts recentes

Castelo de Monforte de Ri...

Águas Frias

Igreja de Nossa Senhora d...

Boas notícias: CMChaves n...

Geada

Geada

Geada

Bolideira

Pedra da Bolideira

Igreja de Nossa Senhora d...

Terceiro Passo (Via Sacra...

Igreja de São Miguel (Mat...

Capela de Santana (Santa ...

Castelo de Monforte de Ri...

Castelo de Monforte de Ri...

Igreja de Nossa Senhora d...

Tanque

Solar dos Montalvões

Hoje, São Sebastião em Vi...

Dia 20, vamos até ao São ...

Dia 20, vamos até ao São ...

Igreja de São Miguel (Mat...

Igreja de Nossa Senhora d...

Nosso Senhor dos Desampar...

Azeitona

Castelo de Monforte de Ri...

Castelo de Monforte de Ri...

Ex-escolas primárias

Romã

Igreja de Nossa Senhora d...

Arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

agricultura

águas de chaves

águas frias

aldeias

alturas do barroso

ama

ambiente

amial

amiar

amnistia internacional chaves

ana maria borges

antigamente

antónio souza e silva

ao acaso

aqi

aquanatur

aquavalor

arte digital

auto da paixão

barroso

berto alferes

boticas

camera collector

casa de cultura

cerdeira

chaves

chaves em festa

cidade de chaves

cogumelos

coleccionismo

comboios

contributos

desporto

dinis ponteira

esgotos

estrada nacional 2

exposições

fauna

faustino

feira do gado

feira dos santos

fernando ribeiro

festa comunitária

festa do reco

flora

fotografia

fotografia antiga

friães

galiza

humberto ferreira

j.b.césar

joão jacinto

joão madureira

lamartinedias

laura freire

legislação

lixo

lumbudus

máquinas fotográficas antigas

montalegre

museu de fotografia

n2

natureza

notícias

o poema infinito

old cameras

olhares

orçamento participativo

orçamento participativo 2015

outeiro seco

património

políticos

poluição

poluição em chaves

portugal

rapa das bestas

recortes

religião

rio tâmega

romeiro de alcácer

rota termal e da água

santarém

são sebastião

sarraquinhos

seara

sr. luís fernandes

sr.joãojacinto

suas cabras

telhado

termas de chaves

tiago ferreira

tradições

trás-os-montes

vamos até

verin

vidago

vidago palace hotel

vintage cameras

visit chaves

vítor afonso

todas as tags

Blogues Amigos




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License

Lumbudus

Tradições

Património

Coleccionismo

Fauna

Flora

Aviso




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

subscrever feeds