Outeiro Seco - AQI...

Tempo Outeiro Seco
Quarta-feira, 21 de Maio de 2014

Dia Mundial da Diversidade Biológica com lixo e esgotos a céu aberto

 

Amanhã, dia 22, é o Dia Mundial da Diversidade Biológica. A nossa Aldeia, há poucos anos atrás podia gabar-se de ter uma diversidade biológica interessante.

 

Com os atentados ambientais que têm vindo a ser cometidos, essa diversidade viu-se severamente ameaçada, algumas espécies já desapareceram e outras, estou em crer que terão o mesmo destino, uma vez que não há interesse em acabar com estas infracções.

 

Como sabem, por falta de resposta das Entidades Locais - CMChaves e Junta de Freguesia - no passado dia 30 Abril, foi apresentada à Assembleia Municipal, por intermédio dos Deputados do MAI – Movimento Autárquico Independente, um documento expressando a nossa preocupação relativamente a dois focos de poluição na nossa Aldeia, como referimos neste mesmo espaço no passado dia 7 de Maio (http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/2014/05/07/).

 

 

Também, como todos sabem, esses dois focos de poluição encontram-se: na Mina, por trás do Solar dos Montalvões onde a CMChaves tem vindo a depositar lixo ao longo dos anos sem qualquer entrave e; em Vale Salgueiro onde a mesma CMChaves e também sem qualquer entrave, despeja os esgotos provenientes dos parques empresariais sem tratamento nas linhas de água.

 

Neste blogue, basta fazer uma pesquisa por “esgotos” e são inúmeras as provas destes atentados ambientais. (http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/search?q=esgotos&Submit=OK)

 

Da mesma forma, se pesquisarem pela palavra “lixo” encontrarão outras tantas. (http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/search?q=esgotos&Submit=OK)

 

 

Um dia destes ao abrir o Diário Atual, deparei-me com o seguinte título:

Chaves: Município promove ações de educação e sensibilização ambiental para assinalar o Dia Mundial do Ambiente” (http://diarioatual.com/?p=161212), referindo no seu texto que:

 

As várias ações elencadas pela Câmara de Chaves serão essencialmente direcionadas para os estabelecimentos de ensino e terão lugar entre os dias 26 de maio e 6 de junho”.

 

Não fazem alusão ao dia específico, mas o Dia Mundial do Ambiente celebra-se no dia 5 de Junho.

 

Eu pergunto-me, como é que estes indivíduos podem ter semelhante descaramento, descaramento não, é “LATA” mesmo?

 

Depois de fazerem o que fazem, de deixarem arrastar estas situações ao longo de anos, de serem os principais responsáveis pelas mesmas e de terem pleno conhecimento das mesmas, com que autoridade ou sequer, com que moral, podem apresentar-se à frente de quem quer que seja, para realizar “…ações de informação e sensibilização ambiental…”? No mínimo, é ridículo.

 

 

Só espero que não seja o cabeleira a querer explicar o que é "material vegetal"… Mas já lá vamos.

 

O facto de já terem passado 3 semanas desde a Assembleia Municipal, associado a esta notícia, levou-me a dar mais uma volta pelos locais em questão. Como não poderia deixar de ser, não fiquei admirado com o que vi, tratando-se dos mesmos mentirosos.

 

Estou certo que grande parte das pessoas preocupadas com o que se passa na nossa Aldeia, ficou curiosa com a resposta que o cabeleira deu ao Deputado do MAI que apresentou estes problemas na Assembleia Municipal de 30 de Abril.

 

Eu fiquei curioso. E também aqui, como não poderia deixar de ser, não fiquei admirado com o que ouvi, tratando-se de quem se trata.

 

Para quem não teve tanta curiosidade ainda pode ver o vídeo através desta ligação (http://www.sinal.tv/video.php?id_video=342).

 

E como o tempo custa a todos, deixo-vos aqui um resumo.

 

Em relação a indivíduos como o cabeleira, já dizia Abraham Lincoln qualquer coisa como:

O melhor é calarem-se e deixarem que as pessoas pensem que são uns idiotas, do que falarem e acabarem com as dúvidas.”.

 

Não podia estar mais certo. Mas ele insiste em falar.

 

 

Então, dirige-se o cabeleira à Assembleia e ao minuto 8.50 do vídeo atrás referido diz:

“…chama a atenção para aquilo que eu depreendi que seja o mau funcionamento da ETAR compacta que existe no parque industrial…”.

Como sabem, ficou a empresas Águas de Trás-os-Montes de construir o emissário para interligar ao sistema da cidade e o efluente ser tratado na ETAR da cidade.”

Ainda não o fez.”

Admito que a ETAR compacta possa estar com algum problema. Vou mandar que os serviços verifiquem e que façam a intervenção necessária para que a mesma, para que a mesma funcione bem. Enquanto não temos então o tal emissário construído.”

 

Esta é a primeira parte em que se refere aos esgotos em Vale Salgueiro. É claro que quem conhece o local ou quem acompanha as fotografias que aqui são publicadas sabe que não está a dizer a verdade.

 

Ele não pode “depreender”. Ele sabe o que se passa, quanto mais não seja porque esteve lá e há fotografias que já foram publicadas neste blogue que o demonstram. Isto para não falar em todas as fotografias que foram e continuam a ser enviadas para a CMChaves.

 

Depois diz que a empresa Águas de Trás-os-Montes ficou de construir o emissário e conduzir o efluente à ETAR de Chaves para aí ser tratado e que ainda não o fez. Quanto a mim, também não é verdade. Primeiro, porque como já referi em outra publicação, a única empresa a contactar os proprietários foi a empresa Nível, já em 2006 e não deu qualquer seguimento a esse único contacto. Segundo, porque a ligação é para ser feita à Estação de Tratamento que está na Ribeira, junto ao Rego do Cego.

 

A empresa Águas de Trás-os-Montes nunca contactou ninguém, que eu saiba, portanto é lógico que não possa ter feito nada. Acresce ainda que contactada a empresa Águas de Trás-os-Montes e, à semelhança da CMChaves e Junta de Freguesia, não obtivemos qualquer resposta.

 

 

Assim, colocam-se várias questões:

 

A obra foi adjudicada?

 

Qual é o seu prazo de execução, para sabermos quando teremos esta situação resolvida?

 

Porque têm permitido que desde 2006 se arraste esta situação?

 

E, a ser verdade, porque nenhum dos proprietários foi ainda contactado, quer pela CMChaves, quer pela empresa Águas de Trás-os-Montes, para resolver este atentado ambiental?

 

Por fim, se ele admite que a ETAR possa estar com algum problema é porque sabe. E, depois de tudo o que sabe, se ainda lhe restassem dúvidas, perguntava ao Presidente da Junta de Freguesia que deve estar nessas Assembleias e ele sim também deve saber.

 

O problema é que o SEPNA já verificou essa ETAR compacta em 2010 ou 2011 e disse que a mesma não estava a funcionar.

 

O problema, acresce quando passadas 3 semanas da Assembleia Municipal em que se comprometeu “mandar” os serviços verificarem a situação, esta se tenha agravado como demonstram as fotos captadas dia 18 de Maio e que estão a ser reproduzidas ao longo desta publicação.

 

Ao minuto 9.41 do vídeo acima referido, o cabeleira responde à situação do lixo na Mina.

 

Então, diz ele:

Quanto à outra situação que ocorreu, foi uma situação, um mal entendido mas prontamente resolvido, uma queima de material vegetal (o sublinhado é meu)  que tinha sido colocado na, na Quinta dos Montalvões em Outeiro Seco, mas já foi resolvido e a Quinta foi completamente vedada para que ninguém faça lá depósitos de materiais ilegais, ilegalmente, o que tinha vindo a acontecer.”

 

Bem, agora percebem porque lá atrás referi que só esperava que não fosse o cabeleira a querer explicar o que é "material vegetal" aos alunos numa acção de sensibilização ambiental.

 

Para relembrarem o que aconteceu na Mina e ver o que o cabeleira, na qualidade de presidente da CMChaves, mas principalmente como arquitecto, considera "material vegetal", não há como rever a publicação que foi feita no passado dia 18 de Março (http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/outeiro-seco-visite-a-nova-imagem-da-347457).

 

Lá podem ver o que enterraram, o que queimaram, o que tentaram queimar e o que ainda ficou por enterrar e por queimar e, até à data não foi retirado e como tal, continua lá para quem quiser comprovar o que aqui se diz.

 

Realmente, ele percebe do que fala.

 

 

Depois, o cabeleira esquece-se novamente que há fotografias (e muitas) de carrinhas da CMChaves a descarregar lá lixo. E não, não é só "material vegetal" e ele sabe-o bem porque tal como a nossa Junta de Freguesia, também a CMChaves teve acesso às imagens.

 

Portanto, o que ele deveria ter dito para não mentir é que os “..materiais ilegais, ilegalmente…” lá depositados, foram depositados por eles próprios. E também, para não mentir, deveria ter dito que o SEPNA lhes ordenou a remoção desses “...materiais ilegais, ilegalmente…” em 2011. Ordem que não cumpriram e que a Junta de Freguesia lhes permitiu não cumprirem e pior, permitiu-lhes continuar a infringir a Lei desde então.

 

Por outro lado, também não é verdade que a Quinta tenha sido completamente vedada. Eles também o sabem. Apenas foram colocadas pedras em 3 das entradas que tinham sido criadas por eles próprios.

 

E, por fim, não, não ficou resolvido porque o "material vegetal" a que o cabeleira se refere, como latas, borracha, ferro, alumínios, plásticos, etc, etc, etc..., que não conseguiram queimar ou que deliberadamente enterraram, nem sequer é biodegradável, pelo menos durante umas centenas de anos e só ficará resolvido quando retirarem tudo o que lá depositaram, esteja à vista de todos, enterrado ou que não conseguiram queimar.

 

Nota: As fotos que “ilustram” este texto são apenas dos esgotos em Vale Salgueiro, para provar, mais uma vez, que nada está a ser feito e que o cabeleira não foi honesto, também mais uma vez, na Assembleia Municipal. Para aceder a outras fotos que denunciam estas situações podem recorrer às diversas ligações que disponibilizo ao longo desta publicação.

 

Berto

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Adicionar aos favoritos
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Humberto Ferreira . Berto Alferes

Pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

Posts recentes

Castelo de Monforte de Ri...

Águas Frias

Igreja de Nossa Senhora d...

Boas notícias: CMChaves n...

Geada

Geada

Geada

Bolideira

Pedra da Bolideira

Igreja de Nossa Senhora d...

Terceiro Passo (Via Sacra...

Igreja de São Miguel (Mat...

Capela de Santana (Santa ...

Castelo de Monforte de Ri...

Castelo de Monforte de Ri...

Igreja de Nossa Senhora d...

Tanque

Solar dos Montalvões

Hoje, São Sebastião em Vi...

Dia 20, vamos até ao São ...

Dia 20, vamos até ao São ...

Igreja de São Miguel (Mat...

Igreja de Nossa Senhora d...

Nosso Senhor dos Desampar...

Azeitona

Castelo de Monforte de Ri...

Castelo de Monforte de Ri...

Ex-escolas primárias

Romã

Igreja de Nossa Senhora d...

Arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

agricultura

águas de chaves

águas frias

aldeias

alturas do barroso

ama

ambiente

amial

amiar

amnistia internacional chaves

ana maria borges

antigamente

antónio souza e silva

ao acaso

aqi

aquanatur

aquavalor

arte digital

auto da paixão

barroso

berto alferes

boticas

camera collector

casa de cultura

cerdeira

chaves

chaves em festa

cidade de chaves

cogumelos

coleccionismo

comboios

contributos

desporto

dinis ponteira

esgotos

estrada nacional 2

exposições

fauna

faustino

feira do gado

feira dos santos

fernando ribeiro

festa comunitária

festa do reco

flora

fotografia

fotografia antiga

friães

galiza

humberto ferreira

j.b.césar

joão jacinto

joão madureira

lamartinedias

laura freire

legislação

lixo

lumbudus

máquinas fotográficas antigas

montalegre

museu de fotografia

n2

natureza

notícias

o poema infinito

old cameras

olhares

orçamento participativo

orçamento participativo 2015

outeiro seco

património

políticos

poluição

poluição em chaves

portugal

rapa das bestas

recortes

religião

rio tâmega

romeiro de alcácer

rota termal e da água

santarém

são sebastião

sarraquinhos

seara

sr. luís fernandes

sr.joãojacinto

suas cabras

telhado

termas de chaves

tiago ferreira

tradições

trás-os-montes

vamos até

verin

vidago

vidago palace hotel

vintage cameras

visit chaves

vítor afonso

todas as tags

Blogues Amigos




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License

Lumbudus

Tradições

Património

Coleccionismo

Fauna

Flora

Aviso




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

subscrever feeds