Outeiro Seco - AQI...

Tempo Outeiro Seco
Terça-feira, 3 de Junho de 2014

Esgotos em Vale Salgueiro - Mais de um mês depois de novas mentiras

 

Passou mais de um mês, desde que o cabeleira em plena Assembleia Municipal de 30 de Abril decidiu responder aos Deputados do MAI – Movimento Autárquico Independente, sobre os crimes ambientais que se verificam na nossa Aldeia.

 

 

Vou relembrar de novo o que o cabeleira disse, para depois não vir ele (ou alguém) afirmar que não disse:

 

“…chama a atenção para aquilo que eu depreendi que seja o mau funcionamento da ETAR compacta que existe no parque industrial…”.

“Como sabem, ficou a empresa Águas de Trás-os-Montes de construir o emissário para interligar ao sistema da cidade e o efluente ser tratado na ETAR da cidade.”

“Ainda não o fez.”

“Admito que a ETAR compacta possa estar com algum problema. Vou mandar que os serviços verifiquem e que façam a intervenção necessária para que a mesma, para que a mesma funcione bem. Enquanto não temos então o tal emissário construído.”

 

 

Pelos vistos, não manda nada ou se mandou não lhe ligaram nenhuma e devem-lhe ter mandado dar uma volta. Ou ainda, aquela em que eu mais aposto, é que ele não mandou nada. Como ninguém lhes diz nada, deixa andar.

 

Passado este tempo, o resultado é o que as imagens mostram. Afinal, hoje em dia, um político pode mentir e comprometer-se em público sem que nada lhe aconteça.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
6 comentários:
De Nuno Santos a 3 de Junho de 2014 às 10:35
Continua Berto, agua mole em pedra dura tanto dá até que fura. Então para que serve a estação construída na Ribeira e na noso anterior terreno do Sabugueiro?
Um abraço,
Nuno Santos
De Humberto Ferreira a 3 de Junho de 2014 às 11:08
Obrigado Nuno.

É bom saber que alguém da Aldeia mostra interesse.

A estação de tratamento da Ribeira, junto ao Rego do Cego foi construída para receber e tratar os esgotos que viriam dos parques, com a construção do emissário pela Nível. Como já disse, que eu saiba, única empresa que contactou os proprietários para o efeito. Mas não nos podemos esquecer que já foi há 8 anos (2006). Desde então é a vergonha que que se pode ver, que todos sabem e da qual poucos falam e preferem calar e esconder.

A estação de tratamento junto à Ponte do Sabugueiro, não sei se está a funcionar, mas no Verão passado estive lá, já com o Rio Pequeno seco, e não estava a debitar nada, pelo que tenho as minhas dúvidas que também esteja a funcionar.

É vergonhoso que situações como estas (incluíndo a da lixeira na Mina) existam no século em que vivemos.

Um abraço e mais uma vez obrigado,
Berto
De Luís Henrique Fernandes a 3 de Junho de 2014 às 20:20
O «pavão de Castelões tem dupla personalidade": é «pavão» e «rato de esgoto»!

Mete nojo o modo como se comporta nas funções políticas!

Não tem emenda! até um dia!....

Luís Henrique Fernandes
De lurdes a 4 de Junho de 2014 às 04:07
Bem eu não estou de acordo , eu acho que todos nos, residentes e não residentes sim nos interessamos pelo que acontece na nossa aldeia, o que acho e que alguém deveria reunir um grupo (a união faz a forca) e por mais interesse a este assunto. Eu pessoalmente contactei o Sr. Cabeleira através do Facebook ....não vos riais ate porque recebi resposta. Um dia destes publicarei no meu blog.



De Luís Henrique Fernandes a 4 de Junho de 2014 às 13:39
“lurdes”

Sei-a uma pessoa interessada nos assuntos da sua ALDEIA.
Todavia, o seu comentário leva-me a a dizer-lhe que NÃO ESTOU DE ACORDO com o seu «não estou de acordo», se é que me entende.

Não nos fica bem fazer tábua rasa dos Post(ai)s que neste Blogue têm sido editados acerca da vergonhosa porcaria que está a ser espalhada pelo Município, e, no caso particular, em OUTEIRO SECO!
Os Serviços Municipais e, especialmente, os Vereadores e Presidentes da Câmara SABEM, desde sempre, dos criminosos atentados ambientais que se têm estado a praticar por todo o Concelho!
Reuniões?!
Gosta da burocracia?!
Permito-me lembrar-lhe, a si e a quem aqui vem, que a burocracia é o argumento dos incompetentes, dos medíocres, dos incapazes!
A denúncia destes crimes está feita. As provas estão apresentadas, à vista de todos os responsáveis.
Não se queira aliviar e indulgenciar a criminosa responsabilidade ( com agravada conveniência circunstancial) deste e do outro Presidente da Câmara; dos vereadores actuais ou anteriores com poder de intervenção activa, de presidentes de Junta que fizeram olhos cegos e ouvidos moucos ao que lhe mostravam e contavam estar a passar em OUTEIRO SECO, nem tampouco o desleixo, ditado pela covardia ou intimidação, de entidades a quem estes crimes foram denunciados!
Perante estes episódios e tantos outros, que enojam qualquer pessoa que preze a decência, só podemos concluir da enorme relevância da incompetência política e profissional, e ruindade de espírito daquelas figuras atrás citadas, assim como da enorme irrelevância que todos eles têm para o bem-estar da Comunidade que os acolhe!
M., 4 de Junho de 2014
Luís Henrique Fernandes
De Humberto Ferreira a 5 de Junho de 2014 às 08:24
Bom dia Lurdes,

É bom saber que mais alguém da Aldeia se interessa.

Mas podes esquecer a ideia de que todos os residentes e não residentes se interessem pelo que tem vindo a acontecer nos últimos anos.

Fica "bonito" de se dizer e escrever, mas infelizmente não é verdade e os factos demonstram-no.

Quando dizeres que se deveriam reunir grupos, tenho a dizer-te que esses grupos já existem para defender as aldeias e, em particular a Nossa, de situações como estas.

Estes grupos estão legalmente constituidos, foram escolhidos (ou não) por todos nós, são pagos por todos nós e, aqui sim, todos sabemos quem são.

Assembleia de Freguesia, Junta de Freguesia, Assembleia Municipal e Câmara Municipal são esses grupos que tem por obrigação, cuidar para que situações destas não ocorrram.

Aliás, se fores aos seus "programas de mentiras eleitorais" em todos eles, julgo que sem excepção, está lá como objectivo, assim ou parecido, zelar pelo ambiente, sanidade e saúde pública.

Claro que isto também só fica "bonito" dito ou escrito. Na prática não querem saber disso para nada e também aqui os factos demonstram-no.

As situações pioram, quando são esses próprios grupos a cometerem as infracções (crimes) ou a encobri-los.

Na Assembleia de Freguesia da nossa Aldeia, estava (não sei se ainda está), um dos causadores e encobridores da situação dos esgotos em Vale Salgueiro, que é o frança. Esteve de responsável nos parques empresariais e sabia das situações desde o início.

A Junta de Freguesia sabe das situações desde o início, tal como a Assembleia Municipal e a Câmara Municipal que é a principal responsável.

Portanto, bastaria que esses grupos fizessem o que lhes compete e para o qual são pagos. Já nem digo, que bastaria que fizessem o que prometeram, porque sabemos que muitos dos que ocupam e ocuparam esses grupos são mentirosos compulsivos, como é o caso do cabeleira que tu referes.

Um bom dia para ti e obrigado por também te interessares.

Berto

Comentar post

Humberto Ferreira . Berto Alferes

Pesquisar neste blog

 

Fevereiro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

Posts recentes

Castelo de Monforte de Ri...

Águas Frias

Igreja de Nossa Senhora d...

Boas notícias: CMChaves n...

Geada

Geada

Geada

Bolideira

Pedra da Bolideira

Igreja de Nossa Senhora d...

Terceiro Passo (Via Sacra...

Igreja de São Miguel (Mat...

Capela de Santana (Santa ...

Castelo de Monforte de Ri...

Castelo de Monforte de Ri...

Igreja de Nossa Senhora d...

Tanque

Solar dos Montalvões

Hoje, São Sebastião em Vi...

Dia 20, vamos até ao São ...

Dia 20, vamos até ao São ...

Igreja de São Miguel (Mat...

Igreja de Nossa Senhora d...

Nosso Senhor dos Desampar...

Azeitona

Castelo de Monforte de Ri...

Castelo de Monforte de Ri...

Ex-escolas primárias

Romã

Igreja de Nossa Senhora d...

Arquivos

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

agricultura

águas de chaves

águas frias

aldeias

alturas do barroso

ama

ambiente

amial

amiar

amnistia internacional chaves

ana maria borges

antigamente

antónio souza e silva

ao acaso

aqi

aquanatur

aquavalor

arte digital

auto da paixão

barroso

berto alferes

boticas

camera collector

casa de cultura

cerdeira

chaves

chaves em festa

cidade de chaves

cogumelos

coleccionismo

comboios

contributos

desporto

dinis ponteira

esgotos

estrada nacional 2

exposições

fauna

faustino

feira do gado

feira dos santos

fernando ribeiro

festa comunitária

festa do reco

flora

fotografia

fotografia antiga

friães

galiza

humberto ferreira

j.b.césar

joão jacinto

joão madureira

lamartinedias

laura freire

legislação

lixo

lumbudus

máquinas fotográficas antigas

montalegre

museu de fotografia

n2

natureza

notícias

o poema infinito

old cameras

olhares

orçamento participativo

orçamento participativo 2015

outeiro seco

património

políticos

poluição

poluição em chaves

portugal

rapa das bestas

recortes

religião

rio tâmega

romeiro de alcácer

rota termal e da água

santarém

são sebastião

sarraquinhos

seara

sr. luís fernandes

sr.joãojacinto

suas cabras

telhado

termas de chaves

tiago ferreira

tradições

trás-os-montes

vamos até

verin

vidago

vidago palace hotel

vintage cameras

visit chaves

vítor afonso

todas as tags

Blogues Amigos




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License

Lumbudus

Tradições

Património

Coleccionismo

Fauna

Flora

Aviso




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

subscrever feeds