Outeiro Seco - AQI...

Tempo Outeiro Seco
Sábado, 3 de Novembro de 2018

Contributos - Sr. Luís Fernandes - *Poluição em Outeiro Seco e Chaves*

*Poluição em Outeiro Seco e Chaves*

Ao fim de 4001 dias de poluição contínua –

Esgotos e lixo nas linhas de água em Vale Salgueiro e Rio Tâmega” –

Blogue ... Outeiro Seco - AQI...

 

Este assunto, por tão escandaloso, já devia estar solucionado pelo actual Executivo camarário [a quem compete deliberar sobre a administração dos recursos hídricos que integram o domínio público do município].

 

Admira-me até a inacção ou indiferença de Delegado de Saúde, do Delegado de Saúde Coordenador, do Delegado de Saúde Regional Adjunto, do Delegado de Saúde Regional, do  Diretor-Geral da Saúde e do Ministro da Saúde (sendo o actual até  Especialista em Saúde Pública), aos quais “compete a decisão de intervenção do Estado na defesa da saúde pública, na prevenção da doença e na promoção e proteção da saúde, bem como no controlo dos fatores de risco e das situações suscetíveis de causarem ou acentuarem prejuízos graves à saúde dos cidadãos ou dos aglomerados populacionais”.

 

A indiferença com que os novos administradores municipais estão a tratá-lo só pode resultar de uma estranha solidariedade politiconeira com aqueles que foram depostos.

Mostram tal indiferença pela Verdade do Blogue “OutºSeco AQI” que ultrapassa o cinismo.

 

Bem, não é de estranhar: são farinha do mesmo saco!

 

Esgotos 2007-2009 Águas de Chaves.jpg

 

Nas campanhas eleitorais, o que esses «pUliticos», que têm dado cabo da NOSSA TERRA, têm feito de melhor é cobrir os flavienses de «beijos-de-judas»!

 

Isto é, gente incompetente, impostora que, graças à capacidade de se fazer passar por aquilo que não é, consegue aceder a cargos bem aproveitados para toda a conveniência própria e um faz-de-conta empenhados na responsabilidade social, municipal, dos mesmos.

 

A cambada que, orgulhosa e babosamente, ocupa os lugares da Assembleia Municipal, fica mansa e «quéta» perante este e outros assuntos tão ou mais graves, de interesse municipal, porque, saída do rebanho de medíocres que se alimenta nessa «veiga» da polítiquice de CHAVES, considera-se empanturrada com a importância e a solenidade de pertencer a um curral politiconeiro, e, com a pouca capacidade de usar a razão, o pensamento fica-lhe destruído com a sua pequenez de espírito, o mesmo que dizer com a sua grande parvoíce!

 

Esgotos 2010-2012 Termas de Chaves.jpg

 

Quando a mediocridade é demasiada; a incompetência, muita; e a vergonha, nenhuma, o atrevimento de gente reles para ocupar lugares de topo na administração pública é desmedido.

 

Licenciados na arte da imposturice, da falsidade, da mentira com distinção, facilmente ficam aprovados pelo rebanho de cordeiros de Deus ... e do diabo.

 

O pantanal da política portuguesa está maioritariamente habitado por escroques oportunistas motivados somente pela ambição, convencidos de merecerem os favores e as reverências dos portugueses sem qualquer causa que os justifique.

 

Esgotos 2013-2015 Rota das Águas de Chaves.jpg

 

Já em Agosto último, uma TV  aliciada exibiu o presidente da Câmara Municipal de CHAVES a apanhar lixo na «floresta», rodeado por alguns voluntários.

Pelo empenho do presidente, tão bem sublinhado com a companhia de uma camarada vereadora, fiquei convencido que da «BADALHOQUICE que o Blogue “OUTEIRO SECO AQI” anda há anos   -  e que anos  ---   a denunciar de uma maneira tão evidente (da qual a Câmara Municipal de CHAVES é a principal responsável e culpada   -   e que estranho é, e tem sido, o silêncio da Junta de Freguesia!...), é desconhecida aí em CHAVES, e  fiquei mesmo em crer que o actual presidente da Câmara mai-la simpática vereadora e compinchas que ora o acompanhavam nunca foram a OUTEIRO SECO e nem sequer sabem a que nação pertence essa Freguesia!

Fazer que se apanham uns papéis e uns sacos plásticos que o vento soprou para os montes e carvalheiras aproveitando a demora e o desleixo dos serviços municipais ou municipalizados na recolha do lixo que abarrota os contentores e o que eles já não suportam, é (foi) uma rica oportunidade para se armarem em bons, em empenhados servidores da causa pública (res publica), convencidos que levam na onda (ou na bebida!) toda a gente que lhe dá e pode dar os votos para continuarem  a governar-se «à grande e à francesa», conseguindo, pelas «vias rápidas» da polítiquice e com os meios politiconeiros, o que com as abundantes e enormes competências profissionais não alcançam: levar «vida de lordes», de «duques e de duquesas»!

 

Que gente tem andado, e anda, por aí, por CHAVES, mostrando possuir da política autárquica uma concepção teatral!

Estamos perante pretensos politicos que, afinal, são gente vulgar demais!

São gente que, como flavienses (e como portugueses) nos fazem sentir vergonha!

 

Esgotos 2016-2018 Rota das Termas de Chaves.jpg

 

Para os administradores do Município de CHAVES, o Palácio do Duque tem sido uma verdadeira orwellianaMontanha de Açúcar”, «onde os sete dias da semana são domingos».

 

Não me espanta que, passado tão pouco tempo, «as criaturas de fora» olhem para os que estão (no Executivo da Câmara Municipal de CHAVES) e para os que estiveram;  uma e outra vez, olhem para os que estiveram e para os que estão,  e já se «torne impossível» distinguir quem se dizia flaviense e quem é «porco»!

 

Por isso, então no meu Pitigrama de cinco de Junho de 2018, “O visível e o invisível”, editado no  Blogue “CHAVES”,.2018-06 15.Crªs Ocasionais , escrevi:

“Os que Hoje administram o Município de CHAVES mostram sintomas de quererem honrar os seus antecessores!”

 

A patologia do poder tem no Paço do Duque, na Praça de Camões, uma fértil veiga de sintomas e comportamentos a merecerem aturadas análises e apurados estudos!

 

A «cidade» de CHAVES não tem sido levada a sério, por ter entregue o seu destino nas mãos de intrujões.

 

Por este andar, não tardará a ser retalhada em «Uniões de Freguesias» de Boticas, Montalegre, Vila Pouca, Valpaços, Vinhais   .... e Verin!

 

Nem me admiraria se a «Princesa das Astúrias» viesse exigir renegociar fronteiras, e da linha do «açude» para lá passasse a ser Espanha!

 

M., cinco de Outubro de 2018

Luís Henrique Fernandes, da Granginha

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Humberto Ferreira . Berto Alferes

Pesquisar neste blog

 

Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Contributos - Sr. Luís Fe...

Arquivos

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

agricultura

águas frias

aldeias

ama

ambiente

amial

amiar

amnistia internacional chaves

ana maria borges

antigamente

ao acaso

aqi

arte digital

auto da paixão

bagulhão

beçós

berto alferes

boticas

camera collector

carvalho

casa de cultura

castanheira da chã

cepêda

chaves

cogumelos

coleccionismo

comboios

contributos

corva

desporto

dinis ponteira

diogo rolim

esgotos

exposições

fátima

fauna

faustino

feira do gado

feira dos santos

fernando ribeiro

festa do reco

flora

fotografia

fotografia antiga

friães

galiza

humberto ferreira

j.b.césar

joão jacinto

joão madureira

lama da missa

lamartinedias

laura freire

legislação

lixo

loivos

luís montalvão

lumbudus

máquinas fotográficas antigas

meixedo

miguel ferrador

montalegre

museu de fotografia

natureza

negrões

notícias

old cameras

olhares

orçamento participativo

orçamento participativo 2015

outeiro seco

património

pedro afonso

pereira

políticos

poluição

poluição em chaves

portugal

rapa das bestas

recortes

religião

rio tâmega

romeiro de alcácer

rota termal e da água

santa marinha

santarém

sarraquinhos

seara

sr. luís fernandes

sr.joãojacinto

suas cabras

telhado

termas de chaves

tiago ferreira

tradições

vamos até

verin

vidago

vintage cameras

vítor afonso

todas as tags

Favoritos

Outeiro Seco - Chaves - P...

Ocasionais

Blogues Amigos




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License

Lumbudus

Tradições

Património

Coleccionismo

Fauna

Flora

Aviso




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Visitas:

subscrever feeds