Outeiro Seco - AQI...

Tempo Outeiro Seco
Quinta-feira, 12 de Julho de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - "Pão e circo"

 

Pode não haver dinheiro para pão, mas aparece sempre dinheiro de sobra para o circo.

 

_DSC9134.JPG

 

Na CMChaves “não há dinheiro” para resolver um problema de poluição que se arrasta há mais de 10 anos (embora tenha vindo a público mentir, através dos meios de comunicação social, dizendo que estava resolvido); “não há dinheiro” para concluir redes de saneamento básico (embora constem há anos de vários programas eleitorais tanto da CMChaves como da Junta de Freguesia); “não há dinheiro” para manter um hospital, que já foi “distrital”, com um mínimo de dignidade para quem lá trabalha e para quem precisa de recorrer a ele (enquanto isso, dezenas de flavienses - os que podem - têm de deslocar-se diariamente a outros estabelecimentos de saúde, nacionais e estrangeiros, para não terem, por exemplo, de esperar em média 1046 dias por uma consulta de oftalmologia, deixando nessas localidades os gastos com saúde e alimentação), etc…

 

_DSC9135.JPG

 

Mas o que nunca faltou, nem falta, é dinheiro para o circo com vista à manipulação das massas que assim se mantêm apáticas olhando para os euros que esbanjam e estouram no ar, enquanto aos seus pés corre um Rio (Tâmega) conspurcado de toda a porcaria que a CMChaves nele despejou durante anos e continua a despejar e, à sua volta continuam a escassear os serviços mais básicos para as populações.

 

_DSC9131.JPG

 

O mesmo em relação às condecorações. Para isso, o dinheiro, que na CMChaves não existe para serviços básicos, volta a aparecer a rodos. O engraçado é que, na maioria dos casos, essas condecorações são entregues a familiares, amigos ou indivíduos a quem devem algum favor e com algum tipo de afinidade, de preferência política, por realizarem o trabalho pelo qual foram/são pagos, muitas das vezes regiamente pagos. Ou seja, seguindo a mesma lógica, são merecedoras dessas condecorações a quase totalidade das pessoas do concelho de Chaves que cumprem com o seu trabalho e se forem para as aldeias, vão encontrar pessoas que em vez de terem trabalhado meia-dúzia de anos, fizeram-no uma vida inteira e a troco de pouco mais que nada. Algum dia condecoraram algum lavrador ou um pastor? Não me parece, estou em crer que devem pensar que ficariam mal no alinhamento para a fotografia e eles (políticos) não se podem rebaixar a esse ponto. Depois seria interessante saber quais foram os gastos, nesses dias, com almoços e jantaradas à custa do contribuinte. De certeza que não foram à tasca da esquina (com todo o respeito pelas tascas) nem pagaram do próprio bolso e esse dinheiro daria para muitas coisas que faltam nas aldeias e na cidade.

 

_DSC9130.JPG

 

As imagens publicadas hoje são de dia 07072018 e não deixam margem para dúvidas de como a situação está resolvida. Aldrabões!  É tudo farinha do mesmo saco…

 

_DSC9132.JPG

 

Mais uma vez, parabéns pelas excelentes mentiras da CMChaves e Juntas de Freguesia e, já agora, continuem a visitar Outeiro Seco e Chaves, com o seu maravilhoso turismo de base termal!

_DSC9133.JPG

 

Sendo assim, continua o contador devidamente actualizado. Parou apenas para a conclusão da obra.

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3917 dias (PSD 3655; PS 262)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 349 dias (PSD 143; PS 206)

 

_0_DSC3311.jpg

 

Para ver imagens de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos  

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2018.jpg

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 28 de Junho de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Após a tempestade de dia 21 reaparecem as manchas de óleo

 

"A mentira tem perna curta". A CMChaves veio a público afirmar que estava resolvido o problema da poluição. Os meios de comunicação social, por sua vez, limitaram-se a difundir o que lhes disseram, sem se preocuparem em verificar se era verdade. A realidade é que a CMChaves, mais uma vez e para não variar, mentiu às populações. As imagens que têm sido recolhidas e publicadas desde então, demonstram-no sem margens para dúvidas. Mesmo após a enxurrada de dia 21, que deve ter arrastado para o Rio Tâmega parte da porcaria acumulada ao longo dos anos pela CMChaves, as manchas de óleo e os sinais evidentes de poluição reaparecem.

 

_DSC7751.JPG

 

Todos sabemos sabemos que a "palavra" de qualquer político mentiroso e desonesto vale mais do que todas as provas que se possam apresentar, por isso não adianta de nada fazer estas publicações. Na realidade são uma perda de tempo. Os últimos anos têm sido a prova disso mesmo, tanto ao nível das Juntas de Freguesia como da CMChaves. Se estivessemos em período de campanha eleitoral, os opositores dedicar-se-iam a partilhar estas publicações, acrescentando eloquentes palavras de indignação por estes crimes públicos. Mas não estamos. Assim, resta-nos aguentar por mais 4 anos os aldrabões de serviço. É a sociedade em que vivemos...

 

_DSC7750.JPG

 

Há quem diga que tudo isto é apenas uma estratégia bem delineada pela CMChaves e pelas Juntas de Freguesia para o grande espectáculo multimédia do 8 de Julho, em que irão projectar sobre as águas poluídas do Rio Tâmega lindas imagens da cidade de Chaves. Desta forma, com este espectáculo, aos tradicionais sentidos da visão e da audição, disponibilizam para toda a população o sentido do olfacto, que com o calor se intensifica com rigorosa proporcionalidade. Já, invejosos como só eles sabem ser, quanto aos sentidos do tacto e do paladar, reservaram apenas para eles, amigos e convidados, longos banhos de imersão e massagens terapêuticas à base de lamas, enquanto bebericam frutados néctares importados directamente das linhas de água, nascentes e lagas de Outeiro Seco. Pela parte que me toca, dispenso o espectáculo em todas as suas vertentes. Se todos fizessem assim, talvez um dia se apercebessem que os cargos que ocupam existem para servir as populações que deveriam representar e não, para se governarem a eles próprios e a meia-dúzia de amigos a quem devem algum favor.

 

As imagens são de dia 24062018.

_DSC7752.JPG

 

_DSC7753.JPG

 

_DSC7754.JPG

 

_DSC7755.JPG

 

 

Continua o contador devidamente actualizado. Parou apenas para a conclusão da obra.

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3903 dias (PSD 3655; PS 248)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 349 dias (PSD 143; PS 206)

 

_0_DSC3311.jpg

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos 

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2018.jpg

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 21 de Junho de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Alguém se lembra?

 

Mais de um mês após o anúncio por parte da CMChaves da conclusão da obra do "Sistema Intercetor" que, segundo eles, punha fim a 11 anos de poluição, o cenário é o que podem ver nas imagens captadas dia 17062018, após vários dias de chuva. Pois é, a mentira tem perna curta. Mas a culpa não é apenas deles, também são responsáveis os meios de comunicação social que difundiram essas afirmações sem se preocuparem em verificar se as mesmas eram verdadeiras.

 

_DSC7660.JPG

 

Nunca será demais relembrar que a citada obra, que deveria ter sido executada num prazo de 120 dias, prolongou-se por mais 349 dias. Tanto quanto se sabe, ninguém foi responsabilizado, nem pelo atraso, nem pelos estragos causados em propriedades privadas nas quais não tinham, nem têm, autorização para entrar. Mais um exemplo de que os actuais inquilinos da CMChaves continuam na senda dos seus antecessores, protegendo e encobrindo a incompetência.

 

_DSC7659.JPG

 

Eu sei que a população de Outeiro Seco e Chaves está mais preocupada com os "vertidos" no Tâmega que o presidente da "Câmara" de Verín tem vindo a denunciar, mas hoje começa o Verão, as temperaturas sobem, a água começa a escassear e não tarda nada, o aspecto da água do Rio Tâmega junto aos percuros pedonais e para os visitantes de Chaves será o mesmo que as linhas de água apresentam. Tem sido, sem dúvida, um excelente trabalho da CMChaves e Juntas de Freguesia de Outeiro Seco, Santa Maria Maior e Madalena... "A união faz a força"...

 

_DSC7661.JPG

 

Continua o contador devidamente actualizado. Parou apenas para a conclusão da obra.

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3896 dias (PSD 3655; PS 241)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 349 dias (PSD 143; PS 206)

 

_0_DSC3311.jpg

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2018.jpg

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 7 de Junho de 2018

Outeiro Seco e "Chaves | Um destino para descobrir, viver e desfrutar!" - É uma anedota, claro...

 

Talvez a CMChaves e a Junta de Freguesia de Outeiro Seco estivessem a preparar-se para as actividades do Dia Mundial do Ambiente, porque não vejo outra explicação, depois de terem vindo a público mentir, dizendo que o problema estava resolvido e que punham fim a 11 anos de poluição, quando basta passar pelo local para poder ver que tudo continua igual.

 

As imagens são de dia 03062018, mas poderiam ser de qualquer dia dos últimos (mais de) 10 anos. Se as misturasse, ninguém as distinguiria, nem saberia dizer se foram captadas antes ou depois de dizerem que a "Conclusão da obra do Sistema Intercetor de Chaves põe fim a 11 anos de esgotos a céu aberto".

 

O importante é aparecerem “na fotografia”, nem que seja para mentir e enganar mais uma vez as populações. Já todos nós vimos isso no passado, com os anteriores inquilinos da CMChaves e, como tal, não estranhamos. Por sua vez, os meios de comunicação social limitam-se a publicar aquilo que lhes dizem para publicar, sem se preocuparem em verificar a veracidade das informações que transmitem ao público. O resultado é o que podem ver nas imagens ou no local.

 

É uma vergonha e uma total falta de respeito pelas pessoas e propriedades afectadas. Mas enfim, quem pode, pode e se ao fim de mais de 10 anos as entidades responsáveis pela fiscalização destas situações não impedem os infractores de praticarem estes crimes, não vai ser qualquer munícipe (pagador de impostos e de salários de políticos) a consegui-lo, por muitas provas e queixas que apresente.

 

Por isso, visitem Outeiro Seco e "Chaves | Um destino para descobrir, viver e desfrutar!" - É uma anedota, claro...

 

_DSC7646.JPG

 

_DSC7647.JPG

 

_DSC7648.JPG

 

_DSC7654.JPG

 

 

Continua o contador devidamente actualizado. Parou apenas para a conclusão da obra.

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3882 dias (PSD 3655; PS 227)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 349 dias (PSD 143; PS 206)

 

_0_DSC3311.jpg

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2018.jpg

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 31 de Maio de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Continua... ainda....

 

Este é o cenário de dia 27052018, com chuva e, supostamente, com a obra do emissário concluída há 15 dias. Continuo a dizer que deviam ter vergonha. De resto, ao fim de tanto tempo, não há muito mais para dizer.

 

_DSC6461.JPG

 

_DSC6462.JPG

 

 

_DSC6464.JPG

 

_DSC6466.JPG

 

 

Continua o contador devidamente actualizado. Parou apenas para a conclusão da obra.

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3875 dias (PSD 3655; PS 220)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 349 dias (PSD 143; PS 206)

 

_0_DSC3311.jpg

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2018.jpg

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Continua...

 

A poluição continua... Como podem ver pelas imagens captadas dia 20052018 não há qualquer diminuição da poluição em relação às semanas anteriores. O "sistema intercetor" pode estar ligado, mas tudo continua igual. Pelos vistos havia motivos para duvidar...

 

Se este problema afectasse directamente os actuais ou anteriores elementos do executivo da CMChaves, seus familiares ou amigos, tenho a certeza que, aí sim, já estaria resolvido há muito tempo. Deviam ter vergonha.

 

_DSC6414.JPG

 

_DSC6415.JPG

 

_DSC6418.JPG

 

_DSC6429.JPG

 

_DSC6440.JPG

 

Sendo assim, também continua o contador devidamente actualizado. Parou apenas para a conclusão da obra.

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3868 dias (PSD 3655; PS 213)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 349 dias (PSD 143; PS 206)

 

_0_DSC3311.jpg

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2018.jpg

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 17 de Maio de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Finalmente?...

 

Finalmente?

 

Sinceramente gostaria de partilhar do mesmo optimismo e entusiasmo que por aí reina, mas penso que se estão a precipitar ao dizer que está resolvido o problema. Também gostava que, desde 2007, tivesse havido tantas pessoas a preocuparem-se com esta situação como agora há a congratularem a CMChaves por fazer apenas e só aquilo que lhe compete. Acho até que deveriam ter vergonha de virem agora a público dizer que concluíram uma obra para pôr fim a 11 anos de esgotos a céu aberto, dos quais eles próprios são únicos responsáveis.

 

É certo que é uma boa notícia e o que mais gostaria de ver era as linhas de água como eu as conheci e como muitas pessoas da aldeia se lembram. Com águas cristalinas, que permitiam que qualquer ser humano pudesse beber e saciar a sua sede e para que a fauna também pudesse regressar aquele local.

 

_DSC5552.JPG

Fotografia de 13052018

 

No entanto, o único ponto positivo que retiro é que, finalmente, a CMChaves reconheceu que o problema existiu desde 2007 e ao fazê-lo assumiu a culpa publicamente. Pelo menos não podem agora dizer que era, "culpa das empresas", uma "situação pontual", uma "incomodidade ambiental", um "exagero", ou muitos outros termos que foram utilizados para minorar ou mesmo tornar inexistente este problema.

 

Também quero dizer que, ao contrário daquilo que algumas pessoas escreveram, não é mérito meu. Fiz aquilo que achei que devia fazer, não só porque nos prejudicava, a nós, de uma forma mais directa, mas também porque vi que nada estava a ser feito para impedir que esse crime fosse cometido. Sem esquecer o facto de a Junta de Freguesia sempre ter estado ao lado da Câmara como posteriormente se veio a verificar pelas mentiras que disseram em Tribunal. Pelo demais, a CMChaves só resolveu agora o problema porque quis e da forma que lhe convinha. Durante todo este tempo, alguém viu algum dos responsáveis a ser punido por este crime? Não sei, mas a Câmara deve ter muito poder junto do Ministério do Ambiente e da APA para conseguir evitar ser punida, ou simplesmente repreendida. A verdade é que devo ter sido mais vezes chamado à GNR, PSP e Tribunal do que qualquer um dos responsáveis por estes crimes ambientais. Se a CMChaves quisesse continuar a poluir outros 10 ou 11 anos, continuava, porque ninguém lhes diria nada, como não disseram até aqui.

 

_DSC5550.JPG

 Fotografia de 13052018

 

A serem verdadeiras as palavras do presidente da CMChaves na peça da SinalTV, no final do ano passado, a CMChaves foi punida em cerca de 12.000 euros. Eu traduzo: nós, contribuintes, tivemos de pagar 12.000 euros por crimes ambientais que os sucessivos responsáveis da CMChaves cometeram pelo menos desde 2007 e de forma intencional. Os responsáveis, repito, de forma intencional e com conhecimento de causa, cometem um crime diário e quem paga a multa são os contribuintes. Para quem ainda não sabe, a isto chamam "JUSTIÇA"! Ou seja, “contas redondas” para 10 anos (120 meses; 3650 dias), a ser verdade, a coima aplicada foi de 100,00 euros (12000/120) por cada mês de poluição diária, correspondendo a uma coima diária de 3,29 euros (12000/3650). Se extendermos isso aos actuais 3861 dias, a coima diária reduz para 3,11 euros (12000/3861). É caso para dizer que poluir compensa e é sem dúvida esta a mensagem que passa para as populações. Se calhar até foi "mau negócio" concluirem a obra, pois o custo diário de manutenção do emissário e do funcionamento da estação elevátória é capaz de ser superior.

 

Actualmente, todos estes indivíduos que ocupam cargos de cariz político estão excessivamente protegidos. Podem ser os maiores incompetentes e tanto faz que despejem esgotos numas linhas de água, como roubem, como matem uma pessoa, quem vai pagar por eles é sempre a entidade que gerem/representam, ou seja, os contribuintes. As coimas deveriam ser aplicadas, não à Câmara, mas sim a quem ocupa os cargos executivos nas mesmas, tanto mais que estes crimes ambientais foram cometidos por eles repetidamente, com pleno conhecimento daquilo que estavam a fazer. E tanto faz que estivessem lá 10 anos (os anteriores), como 6 meses (os actuais). Se um cidadão comum deitar um papel ao chão e um agente da autoridade o vir, pode imediatamente multá-lo, e muito bem. Se no dia seguinte, o mesmo cidadão repetir a "proeza", para além da multa é muito provável que vá preso e muito bem. Entretanto, estes "senhores" despejam esgotos na rua, naquilo que é de todos nós, e quem paga a multa ou vai preso continua a ser o cidadão comum. Ora que se "cosam" lá eles e o que sabem e a justiça que praticam!

 

Na peça da SinalTV, também segundo as palavras do presidente da CMChaves, o problema estará resolvido desde a passada Sexta-feira (deve referir-se ao dia 11 de Maio). Eu estive no local dia 13, por coincidência, e vi que tinham efectuado a ligação, mas a estação de tratamento, que afirma estar desactivada, continua lá e está cheia de esgotos e nas linhas de água continuam a ser visíveis manchas de óleos, a habitual sujidade e o tão característico cheiro está ainda bem presente. As imagens apresentadas nas notícias foram captadas após essas datas, presumo que dia 14 ou 15, com excepção da fotografia da notícia do SAPO24 que não tem nada a ver com o caso, nem com o local.

 

_DSC5561.JPG

 Fotografia de 13052018

 

Mas se a estação de tratamento está desactivada, porque continua lá? E porque continua cheia de esgotos por tratar? Estão à espera de uma trovoada para que toda aquela porcaria que ainda está dentro transborde para os terrenos?

 

Depois, quando dizem que desactivaram a estação de tratamento, não estão a ser sinceros. Para se desactivar qualquer coisa, pressupõe-se que previamente essa mesma coisa estivesse activa e eles sabem perfeitamente que a estação de tratamento nunca funcionou, tanto mais que o reconhecem ao dizerem que põe fim a 11 anos de esgotos a céu aberto.

 

A CMChaves, o SEPNA, a APA, o MP, etc, sabem, tão bem quanto eu, que há esgotos a sair em outro local onde deveria correr apenas água e também sabem que há águas pluviais a entrar na rede de águas residuais e que nenhum desses problemas foi resolvido.

 

_DSC5553.JPG

Fotografia de 13052018

 

Depois há muitas coisas estranhas.

 

Começa por ser muito estranho, que estes "senhores" enquanto membros da oposição na Assembleia Municipal nunca tenham falado com a comunicação social, mas agora que concluíram uma obra fora de prazo para tentar colmatar erros/crimes que cometeram durante mais de 10 anos, apareçam com a comunicação social atrás deles como se lhes pagassem. Será que fizeram mais do que a sua obrigação? Era preferível terem emitido apenas um comunicado a dizerem que sentiam vergonha em apenas terem agora concluído uma obra que deveria ter sido feita em 2006, data em que foi projectada como necessária, em vez de aparecem na comunicação social, como se tivessem acabado de construir as grandes pirâmides e ainda por cima trazendo na mão fotografias das quais nem são autores. Isso sim, ficava-lhes bem. Ou não? Talvez algum dos jornalistas o tenha questionado sobre isto...

 

É estranho que ao estarem no local não tenham tido a preocupação de captar imagens das linhas de água. Já que está resolvido, segundo eles, poderiam ter captado imagens com as águas límpidas. Ou não? Talvez algum dos jornalistas o tenha questionado sobre isto...

 

É estranho que não tenham dito uma só palavra sobre o porquê de terem querido que esta situação se arrastasse desde 2007. Tudo fizeram para ocultá-la, mas diariamente despejavam os esgotos sem tratamento nas linhas de água e terrenos. Como é possível isto acontecer em pleno século XXI. Acho que a população merecia uma explicação. Ou não? Talvez algum dos jornalistas o tenha questionado sobre isto...

 

É estranho que não tenham esclarecido o porquê desta obra só ter acabado quase 1 ano após o termo do seu prazo de conclusão (Junho de 2017). Os flavienses de uma forma geral merecem saber. Ou não? Talvez algum dos jornalistas o tenha questionado sobre isto...

 

É estranho que não tenham explicado, já que se dizem diferentes dos seus antecessores, o porquê de, após a tomada de posse, terem continuado a poluir e a despejar diariamente os esgotos para os terrenos e linhas de água sem nunca fazerem, nem se importarem com nada. Também seria bom saber isso. Ou não? Talvez algum dos jornalistas o tenha questionado sobre isto...

 

20873354_j7I5A.jpg

Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

É estranho que não tenham esclarecido o porquê de estarem a encobrir, tanto a empresa que levou a cabo a obra, mas sobretudo a técnica responsável pela mesma, pelo facto de durante a realização dessa mesma obra terem provocado, intencionalmente, de forma reiterada e contra a vontade expressa dos proprietários, estragos nos terrenos particulares contíguos e terem mentido numa informação que emitiram e desde Abril de 2017 (há mais de 13 meses) ainda não terem entregue os elementos solicitados e fornecido as explicações devidas. Talvez os proprietários lesados mereçam saber o porquê. Ou não? Talvez algum dos jornalistas o tenha questionado sobre isto...

 

Mais estranho ainda é ver nas imagens que as fotografias que o presidente da CMChaves tem na mão (imagens da Sinal TV e CMChaves) são aquelas que eu lhes envio, embora nunca tenha tido a consideração de responder a uma única queixa, tal como os seus antecessores. E não é só pela falta de respeito que todos eles, sem excepção, têm tido para com os proprietários afectados, mas pelo facto de terem obrigação de responder às queixas que lhes são enviadas. Ou não? Talvez algum dos jornalistas o tenha questionado sobre isto...

 

_0_DSC3311.jpg

Contagem de dias até hoje - 17052018

 

Embora não acredite, porque tenho razões sólidas para duvidar, espero mesmo que toda esta situação fique resolvida, principalmente porque preciso de descansar, mas sempre que puder irei estar atento e ver se realmente o problema desapareceu de vez. Para já, como as imagens de dia 13052018 ilustram, tudo continua igual.

 

De qualquer forma, estou curioso em saber que medidas a CMChaves vai agora tomar para despoluir as linhas de água, terrenos, poços e lagas que ao longo de todos estes anos foram alvo de poluição. Porque não basta fazer uma ligação de uma conduta e dizer que o problema está resolvido para fazer “desaparecer” mais de 10 anos de poluição contínua.

 

Também estou curioso em saber o que vão dizer os responsáveis das Juntas de Freguesia de Outeiro Seco, de Santa Maria Maior e da Madalena, pois nenhuma delas até à data respondeu a nenhuma das queixas, nem demonstrou qualquer interesse em acabar com esse problema de poluição, embora todas sejam afectadas por ele.

 

Consta-se, para já, que da parte da Junta de Freguesia de Outeiro Seco, vai haver uma grande festa (privada) e que, embora esta obra recém-concluída não seja mais uma para proveito próprio, vai passar a fazer parte do seu já vasto currículo de obras realizadas e que logo de seguida vão dirigir-se em fila-indiana ao Tribunal para retirar as mentiras que lá disseram.

 

Para a história da nossa Aldeia, e de Chaves também, ficam imagens que nunca irão desaparecer e fica também um contador. Veremos se para por aqui...

 

A ver vamos!

 

Fontes:

Câmara Municipal de Chaves

SAPO24

SinalTV

Diário Atual

 

Fica, mais uma vez, o contador actualizado (espero que seja a última):

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3861 dias (PSD 3655; PS 206)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 349 dias (PSD 143; PS 206)

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2018.jpg

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 14 de Maio de 2018

Obras na Estrada das Antas e a ausência de saneamento

 

Dia 11, a Sinal TV noticiou que a CMChaves vai requalificar a Estrada das Antas. Não há dúvidas que a estrada precisa de obras, mas também não há dúvidas que desde a rotunda do "Pai Carvalho" até à Ponte de Vila Verde ainda não há rede de saneamento, o que é inexplicável. 

 

Sem Título-1.jpg

Fonte: Sinal TV

 

Cada vez que há eleições é prometido, quer pelos candidatos à Câmara quer à Junta de Freguesia, a conclusão da rede de saneamento básico na nossa Aldeia, mas não passa disso mesmo, de uma promessa renovada a cada 4 anos. As obras que têm sido feitas pela Câmara são aquelas que se conhecem e a Junta de Freguesia vai remendando onde lhes convém e os beneficie a eles próprios.

 

Continua a haver muitas zonas com casas construídas antes do projecto inicial da rede saneamento básico que não foram contempladas, vá-se lá saber porquê. E, embora se tenha solicitado insistentemente quer junto da Câmara, como da Junta de Freguesia, esses moradores continuam a ser tratados de forma distinta, vá-se lá saber porquê também.

 

Digo isto, porque tem sido transmitida a Câmara a informação de que essa zona continua sem saneamento e que ao realizar a obra beneficiariam várias habitações, como todas as empresas instaladas na ALE, mas parece que não nos deram ouvidos.

 

Agora vão realizar a obra, não se sabe muito bem com que interesses e daqui por uns tempos vão chegar à conclusão que precisam de rebentar a estrada, recém pavimentada, para servir essa zona com rede de saneamento básico, porque é inevitável. Não seria preferível somar aos tais 234 mil euros o custo da obra da rede de saneamento, do que, dentro de pouco, terem de pagar para reparar os danos causados na estrada. Quando digo terem de pagar, refiro-me aos contribuintes, que são aqueles que pagam tudo, por muitos erros que eles, "políticos", cometam.

 

20873354_j7I5A.jpg

Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Por outro lado, parece que vamos ter mais uma obra a ser concluída no início de Junho. Esta, da Estrada das Antas, e a do "sistema intercetor" dos parques empresariais, que também vai ser concluída em Junho (de 2017).

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 10 de Maio de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves – CMChaves e Juntas de Freguesia continuam a poluir...

 

As fotografias foram captadas dia 05052018, não foram ao lado da Ponte Romana, mas quase. Uma coisa é certa, tudo o que a CMChaves despeja nas linhas de água em Outeiro Seco vem parar ao Rio Tâmega. O que se vê nas imagens, só representa um espaço de 3 ou 4 metros, imaginem o resto.

 

_DSC5479.JPG

 

Parece que as pessoas só se preocupam, e bem, se virem uma mancha de óleo junto à Ponte Romana. Mas não se devem esquecer, que há manchas de óleo - e outras "manchas" - diariamente no Rio Tâmega, que provêm, de entre outros locais, dos esgotos sem qualquer tratamento dos parques empresariais que a CMChaves lança nas linhas de água e terrenos circundantes há mais de 10 anos (desde 2007), com a conivência das Juntas de Freguesia.

 

_DSC5478.JPG

 

Como cessaram as chuvas, o caudal de água diminuiu e as manchas de óleo começam a aparecer, a água volta a estar turva e suja e o único que as imagens ainda não transmitem são os cheiros que se tornam mais intensos com o calor.

 

_DSC5480.JPG

 

Mas não se preocupem. O Verão está aí e os cheiros e a água suja no Rio Tâmega voltarão a fazer companhia aos que "caminham" nas suas margens. Acordem! Já não falo nos prejuízos causados intensionalmente aos proprietários dos terrenos afectados, mas as águas e o Rio Tâmega são de nós todos, ou deveriam ser, e não de qualquer político mal intencionado que os utiliza como caixote de lixo privado como tem acontecido diariamente desde 2007 e continua a verificar-se hoje em dia.

 

_0_DSC3311.jpg

 

Os anteriores elementos do executivo camarário mantiveram esta situação durante 3854 dias. Os actuais celebrarão amanhã 200 dias. Parece que chamam a isto "Turismo de Base Termal" e, em conjunto com as Juntas de Freguesia, estão a preparar excursões para atrair turistas e dinamizar o tecido empresarial da Região. Se falarmos nos dias de atraso de conclusão da obra, os elementos do actual executivo há muito que ultrapassaram os seus antecessores e colocam-se em 1º lugar com 199 dias, face aos 143 dias dos seus rivais.

 

20873354_j7I5A.jpg

Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Para quem criticava os seus antecessores por aquilo que faziam e partilhava muitas destas publicações, estão a ser exactamente iguais, desrespeitando a propriedade privada e os seus proprietários. Diariamente poluem e de todas as queixas numeradas (71), relacionadas com esta situação, que foram remetidas para a CMChaves, nenhum elemento do anterior executivo, nem do actual responderam a uma única. Nem uma e quem disser o contrário está a mentir. Depois, é vê-los todos juntos, cheios de sorrisos, e de cravo e mão no peito no 25 de Abril. Enfim... só hipocrisia.

 

Como já disse, mas repito, tenho pena que "A Voz de Chaves" e o "Diário Atual", decorrido mais de 1 ano da notícia que publicaram a 11 de Março de 2017, e sabendo perfeitamente aquilo que se passa, porque recebem cópia das queixas nos seus endereços de correio electrónico, não se tenham preocupado em procurar saber as razões de o então presidente ter mentido publicamente afirmando que a obra estaria concluída em Junho (de 2017), a eles - jornalistas, à população do concelho de Chaves e a todos aqueles que são servidos pelo Rio Tâmega. E já agora, o porquê dos actuais ainda não terem concluido a obra.

 

Fica mais uma vez o contador actualizado:

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3854 dias (PSD 3655; PS 199)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 342 dias (PSD 143; PS 199)

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2017.jpg

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 3 de Maio de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves – Mais contradições e prioridades ambientais...

 

Não há verbas para tratar da poluição em qualquer “aldeola” de Portugal, dizem, mas há dinheiro de sobra para pagar a um indivíduo para discursar sobre alterações climáticas.

 

0 Sem Título-1.jpg

 Fonte: Jornal Económico 

 

Se o tal indivíduo - o ex-presidente dos EUA, Barack Obama - fosse tão entendido na matéria, ao longo dos seus dois mandatos, teria colocado o seu país na cauda da lista dos países mais poluidores do mundo. No entanto, está em 2º lugar, “melhor” apenas do que a China. Não há dúvida de que deve valer a pena ouvi-lo...

 

0 Sem Título-2.jpg

 Fonte: ncultura 

 

Se o governo português (contribuintes), ou quem lhe paga, olhassem um pouco mais para o País, veriam que têm muito onde gastar esse dinheiro ou então, fariam as palestras com o “ouro da casa”. Só em Chaves, recorrendo aos elementos do anterior e actual executivos da CMChaves, teriam muito por onde escolher e, com uma experiência invejável para qualquer currículo. Os anteriores, responsáveis por 10 anos de poluição diária e os actuais, a esforçar-se para atingir essa meta e a ocultar/encobrir os erros dos seus antecessores. Melhor ainda seria contratar os elementos da Junta de Freguesia da nossa Aldeia, reconhecidos peritos nestas matérias e na arte de mentir em Tribunal.

 

0010-Blogue.jpg

Extracto do despacho de arquivamento do Processo nº 783/16.6T9CHV, com declarações do Carlos Xavier em representação da Junta de Freguesia de Outeiro Seco, composta também pelo Joaquim Pipa e pela Joana Serra

 

Por cá, como tudo continua igual, esse dinheiro daria muito jeito… Estamos a menos de um mês para que se cumpra um ano da data de conclusão da obra que supostamente deveria resolver este problema de poluição e a caminhar para os 11 anos de poluição contínua e intencional.

 

Nunca é demais deixar aqui, os agradecimentos aos sucessivos elementos dos executivos da CMChaves, aos das Juntas de Freguesias de Outeiro Seco, Santa Maria Maior e Madalena, aos competentíssimos técnicos responsáveis pela referida obra e aos meios de comunicação social locais, sempre em cima dos acontecimentos.

 

_0_DSC3311.jpg

 

Fica mais uma vez o contador actualizado:

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3847 dias (PSD 3655; PS 192)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 335 dias (PSD 143; PS 192)

 

20873354_j7I5A.jpg

 Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Tenho pena que "A Voz de Chaves" e o "Diário Atual", decorrido mais de 1 ano da notícia que publicaram a 11 de Março de 2017, e sabendo perfeitamente aquilo que se passa porque recebem cópia das queixas nos seus endereços de correio electrónico, não se tenham preocupado em procurar saber as razões de o então presidente ter mentido publicamente afirmando que a obra estaria concluída em Junho (de 2017), a eles - jornalistas, à população do concelho de Chaves e a todos aqueles que são servidos pelo Rio Tâmega.

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2017.jpg

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 26 de Abril de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Celebrações do 25 de Abril em Outeiro Seco e Chaves - Isto sim é "LIBERDADE"

 

_0_DSC33111.jpg

 

Fica mais uma vez o contador actualizado: 

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3840 dias (PSD 3655; PS 185)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 328 dias (PSD 143; PS 185)

 

20873354_j7I5A.jpg

Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2017.jpg

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 19 de Abril de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Continua...

 

_0_DSC3311.jpg

 

Fica mais uma vez o contador actualizado: 

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3833 dias (PSD 3655; PS 178)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 321 dias (PSD 143; PS 178)

 

20873354_j7I5A.jpg

Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2017.jpg

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 12 de Abril de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Continua...

 

_0_DSC3311.jpg

  

Hoje sem palavras, fica mais uma vez o contador actualizado: 

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3826 dias (PSD 3655; PS 171)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 314 dias (PSD 143; PS 171)

 

20873354_j7I5A.jpg

Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2017.jpg

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 5 de Abril de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - "O que não é visto não é lembrado"

 

A chuva e o consequente aumento dos caudais das linhas de água faz com o problema da poluição passe despercebido/desapercebido, mas não quer dizer que esteja resolvido. Como diziam os nossos antepassados, "o que não é visto não é lembrado", por isso nunca é demais relembrar que tudo continua igual, quer em termos de poluição, quer em termos de respostas por parte da CMChaves e das Juntas de Freguesia. O total desrespeito pelas pessoas, pelos seus direitos e pela propriedade privada continua a ser evidente pelos actuais executivos responsáveis por estas instituições, tal como os seus antecessores.

 

_0_DSC3311.jpg

 

Fica o contador actualizado: 

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3819 dias (PSD 3655; PS 164)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 307 dias (PSD 143; PS 164)

 

20873354_j7I5A.jpg

 Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Esgotos 2007-2009.jpg

 

Esgotos 2010-2012.jpg

 

Esgotos 2013-2015.jpg

 

Esgotos 2016-2017.jpg

 

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 29 de Março de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves – Mais contradições ambientais

 

No passado dia 24, o Diário Atual publicava uma entrevista com o presidente da Câmara publicitando que haveria “Investidores com interesse no Parque Industrial de Chaves”.

 

Diario atual 24032018.jpg

Fonte: Diário @tual, 24 de Março de 2018

 

Ainda bem, digo eu. Até seria bom que em vez de estarem interessados no “Parque Industrial de Chaves”, estivessem apenas interessados em alguns lotes de terreno desse mesmo “Parque”, pois sempre seria uma forma de limparem o mato, as lixeiras e a poluição que o Município lá tem instalado, de forma sistemática e intencional.

 

Estranho é começarem por dizer que, para além da “Plataforma Logística” e do “Parque de Atividades de Chaves”, o tal “Parque Industrial de Chaves” é também composto pelo “Mercado Abastecedor”.

 

Mercado Abastecedor Google 2009.jpg

Fonte: Google

 

O que se sabe é que, e suponho que excluindo aquilo que foram pagando aos iluminados gestores que lá estiveram, pelo menos, foram lá gastos 3.849.152,75 euros, mas toda a gente sabe que não há “Mercado Abastecedor” nenhum. O que há naquele espaço é um conjunto de armazéns que deveriam destinar-se ao comércio por grosso, mas onde, sucessivamente, têm sido instaladas pelo Município, do meu ponto de vista ilegalmente, empresas industriais que segundo dizem não têm pago (ou não pagaram) as rendas (RTP Notícias, 12 de Janeiro de 2017).

 

_DSC3576 - Blogue 29032018.jpg

 

Mais estranho ainda é que refiram os “pontos fortes” como sendo a proximidade dos parques da fronteira e de uma autoestrada “que faz a ligação ao centro da Europa” (e mais além…), “a um aeroporto e a um porto…” (e a praça de táxis, e aos TUC da AVT, e…), “a existência de uma Escola Profissional e de um Centro de Formação” (e… aqui não sei o que mais há…para além da "Escola Superior de Saúde"), mas não refiram a sua proximidade ao “Museu da água e dos esgotos”, infra-estrutura esta em que investiram diariamente ao longo de mais de 10 anos. Só pelo facto de os seus antecessores/opositores terem contribuído com mais dias de poluição para esse “Museu” (3655 dias do PSD, face aos 157 dias do PS), não lhes podem retirar esse mérito, nem esconder essa informação. Isto é inadmissível.

 

01 04 Março 2018.jpg

 

E os “pontos fracos”? Será que o Município informou os potenciais investidores interessados de que a maioria das infra-estruturas instaladas no “Parque Industrial de Chaves” estão destruídas ou não funcionam? Será que também os informaram de que o Município não pretende tratar os efluentes das empresas que lá instalarem, tal como não o têm feito até à data, embora, independentemente disso, tenham de pagar as taxas de saneamento e resíduos? Será que os informaram que a tal “autoestrada” não lhes permite ir directamente, por exemplo, até à Austrália ou à Nova Zelândia? Sei lá, mas tudo isso são informações importantes.

 

0_DSC3574.JPG

 

Mas a rainha das “estranhezas” é que, entre os vários critérios de avaliação, os potenciais investidores interessados vão ver as suas propostas apreciadas em relação ao “impacte ambiental” pelos mesmos indivíduos que diariamente, ali ao lado, despejam esgotos sem tratamento na água e terrenos circundantes. A questão nem está em se o podem fazer, porque pelos vistos podem fazer o que querem, mas sim se têm competência para fazê-lo, porque à vista está que de incompetência estão o ambiente e o Rio Tâmega cheios desde 2007.

 

20873354_j7I5A - Blogue 29032018.jpg

 Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Fica o contador actualizado: 

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3812 dias (PSD 3655; PS 157)

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho de 2017) = 300 dias (PSD 143; PS 157)

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 22 de Março de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - A chuva pode ajudar a "limpar", mas não faz milagres

 

Por muito que chova, não há água que arraste 10 anos de poluição constante. A chuva pode ajudar a limpar a poluição visível, mas não faz milagres. Onde a água encorar é fácil continuar a ver o lixo e os esgotos acumulados e hoje fico por aqui...

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

Fica o contador actualizado e imagens de dia 18032018: 

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3805 dias

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho) = 293 dias

 

_DSC3577.JPG

 

 

_DSC3576.JPG

 

 

20873354_j7I5A.jpg

  Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 15 de Março de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Afinal a CMChaves não tem "sempre" razão...

 

Desde 2007 que venho afirmando que a CMChaves "mistura" esgotos onde apenas deveria haver águas pluviais e vice-versa. Para além da evidente e contínua poluição que as imagens que venho publicando demonstram, em muitas delas é possível ver esgotos a correr em determinados pontos onde só deveria haver águas provenientes da rede de águas pluviais e em outras, ver que as águas da rede de águas pluviais se junta à rede de águas residuais. Neste último caso, chamei muitas vezes a atenção para o facto de se verificarem evidências da "unidade de depuração" (mini-ETAR) ter transbordado, em particular após períodos de chuva. No entanto, a CMChaves, seu executivo e seus competentíssimos funcionários afectos à área dos esgotos, quando respondiam, sempre disseram que não.

 

0_DSC3574.JPG

 

Ainda no último Sábado, em conversa com um casal de amigos, reconhecia que ao longo de mais de 10 anos nunca tinha conseguido captar uma fotografia que não deixasse margens para dúvidas em relação àquilo que sempre afirmei e que para mim sempre foi evidente. Pois..., nunca tinha conseguido, mas já consegui. Como podem ver na imagem, em dias de chuva a "unidade de depuração" transborda e como é pouco provável que seja por causa de um aumento repentino de produção de esgotos das empresas instaladas nos parques a um Domingo, só pode significar que as águas da rede de águas pluviais estão a "misturar-se" na rede de águas residuais. Ou seja, todos os esgotos e lamas acumulados em períodos de "seca" e que não saíram pela "unidade de depuração" que nunca funcionou, saem pela abertura superior sempre que caiam meia-dúzia de pingos.

 

_006.jpg

Extracto do despacho de arquivamento do Processo nº 783/16.6T9CHV

 

Estou certo que ainda se recordam do Despacho de Arquivamento do Processo Nº 783/16.6T9CHV emitido pelo Ministério Público em 28042017, em que ficamos a saber que o executivo da Junta de Freguesia de Outeiro Seco mentiu. Pois vou utilizar o mesmo documento para demonstrar que a CMChaves, para além de mentir publicamente através dos meios de comunicação social, também mentiu perante a "Justiça". Nesse despacho podemos ler que o então responsável pela área, referindo-se à rede de saneamento, "...declarou que a composta por duas redes distintas, totalmente autónomas, sendo uma de águas pluviais e outra de águas residuais domésticas.". O sublinhado é meu, o lapso ortográfico é o que consta do despacho.

 

1_DSC3572.JPG

 

Podemos ver que as duas redes não são "totalmente autónomas", nem nada que se pareça, e aquilo que estão a fazer (e se não é, pelo menos parece) é a utilizar as águas da rede de águas pluviais para "lavar o vasilhame" da "unidade de depuração", espalhando pelas linhas de água e terrenos contíguos os resíduos sem tratamento daí resultantes. Assim, depois destas "lavagens", podem dizer que durante uns tempos as águas correm "limpas" e até as podem mandar analisar ou, como dizia um amigo meu, até podem levar no bolso uns cágados e espalhá-los por lá para, passado uns tempos, poderem afirmar que viram lá uma (1) rã e que “…é do senso comum que a presença de anfíbios representa ausência de poluição grave;...”. Podem rir à vontade, mas por incrível que pareça, isto também está escrito, embora a concordância em número não esteja correcta. Antes que alguém venha dizer que isto aconteceu por causa de ter chovido "muito", quero só relembrar que se as duas redes fossem "totalmente autónomas", como deveriam ser, não poderia haver qualquer transferência entre as mesmas, quer chova ou chuvisque. Portanto, das duas uma, ou as obras estão mal feitas e as duas redes "têm comunicação" entre si, o que não deveria acontecer, ou a CMChaves está de forma intencional a reencaminhar as águas da rede de águas pluviais para a rede de águas residuais, para assim diluir os esgotos e torná-los mais fluídos.

 

2_DSC3559 04032018.JPG

Fotografia de dia 04032018 em que é visível o resultado da "unidade de depuração" ter transbordado 

 

Sempre fui a favor da criminalização e punição destes indivíduos que, sob a protecção do funcionalismo público e sobretudo político, proferem mentiras com prejuízos graves para a causa pública, de uma forma geral e para a propriedade privada, em particular. Mais ainda, quando essas mentiras são difundidas publicamente através dos diversos meios de comunicação social ou declaradas sob juramento perante a "Justiça". Em qualquer empresa privada minimamente responsável, estes indivíduos, quer na qualidade de funcionários,  quer de gestores (se assim considerarmos os elementos do executivo camarário) seriam, no mínimo, despedidos. No entanto, aquilo que vemos é que continuam ao serviço das instituições que deveriam representar com honestidade e competência, sorvendo e esbanjando dinheiros públicos que poderiam ser investidos em pessoas honestas e competentes que muitas vezes têm de abandonar o nosso concelho, a nossa região ou até o nosso país, só porque não estão filiadas em nenhum partido político ou não dançam ao som dos seus violinos.

 

3_DSC7271 05022017.JPG

 Fotografia de dia 05022017 em que é visível o resultado da "unidade de depuração" ter transbordado

 

Mais grave ainda, é que entretanto o executivo camarário mudou, é conhecedor de todas estas infracções, quer dos seus antecessores no cargo, quer de diversos funcionários, e embora se apresentassem como sendo "diferentes", com novas atitudes e com vontade de implementar novas medidas, a verdade é que diariamente continuam a manter e a praticar estes actos criminosos para com o ambiente e a propriedade privada, a ocultar os erros dos seus antecessores e a proteger as mentiras e incompetências de diversos funcionários envolvidos e isso, do meu ponto de vista, é inadmissível. Também aqui, antes que alguém venha dizer que os actuais inquilinos da CMChaves estão lá há pouco tempo e que só agora tomaram conhecimento destas situações, quero também relembrar que enquanto estiveram na oposição (bem como os outros partidos) receberam exactamente a mesma informação que chegava aos seus antecessores, portanto desde há muito que têm pleno conhecimento destas situações. Este é o respeito que a CMChaves sempre demonstrou (e demonstra) para com as pessoas directamente lesadas e os seus bens e, para com o ambiente que é de todos nós.

 

4_D762111 13032016.JPG

Fotografia de dia 02082015 em que é visível o resultado da "unidade de depuração" ter transbordado

 

Poderia continuar e colocar aqui dezenas de imagens de anos anteriores em que se vêm claramente as consequências da "unidade de depuração" ter transbordado, mas o melhor mesmo é ver todas as imagens que já foram publicadas desde 20 de Outubro de 2007, isto claro, para quem ainda não as viu.

 

6_D757327 25082015.JPG

 

Esta imagem de 25082015 mostra outro crime público que, como não poderia deixar de ser, mais uma vez ficou sem castigo. As lamas acumuladas que a CMChaves retirou de um trecho da linha de água, provenientes do facto da "unidade de depuração" transbordar e de a mesma não funcionar e, que disse que iria transportar para a Resinorte para serem tratadas, foram soterradas. Publicações aqui e aqui.

 

7 P1000073-740.jpg

 

Esta última fotografia mostra um ponto (a poente da "unidade de depuração") onde só deveria haver água proveniente das nascentes que sempre existiram naquele local, bem como águas da rede de águas pluviais. Como se pode ver na imagem são despejados para lá esgotos. Também foi neste local onde captei a primeira fotografia, em 20 de Outubro de 2007, na qual se podem apreciar sinais evidentes de poluição. Hoje todo este espaço está repleto de vegetação não autóctone, proveniente possivelmente dos aterros e para além dos cheiros, praticamente não é possível ver a poluição devido ao denso canavial e à ausência de limpeza dos terrenos por parte da CMChaves.

 

Como sempre, fica o contador actualizado: 

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3890 dias

Nº de dias de atraso da obra do emissário (desde Junho) = 286 dias

 

20873354_j7I5A.jpg

 Fonte: Imagem de fundo e notícia Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

E pronto, apenas ficam por atribuir uns quantos adjectivos que já tinha para aqui alinhavados e que qualificariam adequadamente este tipo de indivíduos, mas como estamos em horário infantil vão ter de ficar para uma próxima ocasião. De qualquer forma, não deixem de visitar Chaves, cidade termal, das águas e dos esgotos e para todos aqueles que há dias pensaram ver "lontras" junto às pontes a boiar nas cheias do Rio Tâmega, pensem melhor...

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 8 de Março de 2018

Poluição em Outeiro Seco e Chaves - Quem são os responsáveis?

 

A resposta é bastante fácil. Desde Outubro de 2007 que o cenário se repete, diariamente, sem excepção. Quem segue as publicações neste blogue sabe-o e as imagens não deixam margens para dúvidas.

 

Os principais responsáveis são os diversos executivos que têm ocupado a CMChaves desde essa data. Primeiro os do PSD e actualmente os do PS. A questão não é dizer se uns são mais responsáveis do que outros, pois são exactamente iguais. A diferença traduz-se apenas em dias e as semelhanças, em silêncios, consentimentos, encobrimentos, muita incompetência e mentiras sucessivas. 

 

Depois temos as diversas Juntas de Freguesia, em que a de Outeiro Seco ganha por pontos no que às mentiras diz respeito. As outras Juntas de Freguesia também directamente afectadas, como sendo a de Santa Maria Maior e a da Madalena, são peritas no silêncio e permitem que o Tâmega lhes corra sujo e poluído a seus pés.

 

Por fim, não podem ser esquecidas as entidades fiscalizadoras e são muitas, para na sua maioria nada fazerem. Sei que o SEPNA vai lá periodicamente, mas pouco mais pode fazer do que instaurar autos de notícia que, como toda a gente sabe, infelizmente não dão em nada, nunca deram em nada e assim continuará e, não é por falta de vontade deles. Também temos a Agência Portuguesa do Ambiente e por exemplo o Ministério Público, também eles responsáveis por fiscalizar e investigar estas situações, mas aqui já entramos na área das anedotas e hoje não me apetece contar nenhuma.

 

20873354_j7I5A - Blogue.jpg

Fonte: Diário @tual, 11 de Março de 2017

 

Desde Outubro de 2007, dia 20 mais concretamente, data da primeira imagem em que se pode ver a existência de poluição, decorreram 3883 dias, quase 10 anos e meio. Destes 3883 de poluição diária, 3747 foram directamente causados por executivos camarários ligados ao PSD e os restantes 136 dias, desde 23 de Outubro de 2017, já são da responsabilidade dos seus sucessores ligados ao PS que continuam diariamente a despejar os esgotos sem tratamento nas linhas de água que desaguam no Rio Tâmega.

 

Por outro lado, há pouco mais de 1 ano (06032017), após várias mentiras públicas para o início da sua realização, foi finalmente iniciada a obra para construção de um emissário (sistema intercetor do parque empresarial) em que se supunha vir a resolver esta situação da poluição, pois a CMChaves deixaria de despejar os esgotos sem tratamento nas linhas de água, para transportá-los para serem devidamente tratados numa ETAR. Isto, como bem se lembram, foi motivo para notícia de jornal, em que o então presidente do município "prometia" a conclusão da obra para Junho desse ano (2017).

 

_0_DSC3311- Blogue.jpg

 

Desde a data em que a obra deveria ter sido concluída decorreram 279 dias. Este atraso na conclusão da obra é um dos exemplos mais claros de incompetência, bastante repartida pelo executivo camarário, pelos seus funcionários responsáveis pela obra e pela empresa que a levou a cabo, embora esta só fez aquilo que fez, porque os ditos funcionários responsáveis o permitiram. Para além de todos os danos e abusos provocados em terrenos particulares ao longo do percurso da obra, elaboraram uma informação em que mentem e quando confrontados com as evidências remetem-se ao silêncio e não enviam os dados que lhes foram solicitados desde há 11 meses a esta data.

 

Em termos de responsabilidades na repartição dos 279 dias de atraso da obra, são tão responsáveis os anteriores inquilinos da CMChaves como os actuais. Sob a tutela do PSD estão 143 dias e dentro de uma semana os do PS terão atingido a mesma fasquia, pois à data de hoje já contam com 136 dias.

 

Quando questionados sobre estas situações, pura e simplesmente não respondem. Se durante a campanha eleitoral visitaram esgotos, lixeiras e demais "pontos negros" que os pudessem favorecer, tenho a certeza que desde então não voltaram a pôr os pés nesses locais. Desde a sua tomada de posse, não responderam a uma única queixa, a um único pedido de informação, resumindo, a nada. Limitam-se a encobrir os erros dos seus antecessores, a seguir-lhes os passos e a demonstrar o total desrespeito que têm pela população, proprietários lesados e pelo ambiente de uma forma geral.

 

Dizem que no passado dia 5 de Março foi a abertura da época termal. Será que os níveis de controlo da água das termas são os mesmos que aplicam nestas situações de poluição? Que garantias têm os banhistas e os "bebedores" de água quente, que a água que utilizam ou consomem está isenta destes esgotos que são lançados para o Rio Tâmega e que podem facilmente infiltrar-se nos furos de captação? Acho que são perguntas legítimas.

 

Quanto à situação neste momento, para além do cheiro, a poluição praticamente não se vê, porque vem "diluída" num maior caudal de água devido às chuvas dos últimos dias, mas pontualmente podemos ver a "espuma" característica e algum lixo à mistura, como é habitual.

 

Afinal, que mal faz uma garrafa? (foto de dia 04032018)

_DSC3561.JPG

sem nome.png

Fonte: Fotografia inserida no artigo do Jornal Sol de 26032015

   

Acima escrevia que hoje não me apetecia contar nenhuma anedota, mas não posso evitar deixar aqui esta. Há dias um amigo perguntava se sabia o porquê do termo "meio-ambiente". Respondi-lhe que não. Ele então disse que era por causa dos políticos já terem destruído metade, senão seria apenas "ambiente".

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 1 de Março de 2018

Câmara Municipal de Chaves continua a poluir e a mentir - Esgotos e lixo nas linhas de água em Vale Salgueiro e Rio Tâmega - Outeiro Seco - Chaves - Portugal

 

A falta de respeito pelas populações é mais do que evidente. Mais de 4 meses após a tomada de posse, o novo executivo da CMChaves ainda não se pronunciou sobre esta situação. O cenário é o que se pode ver nas imagens. A obra que iniciou há quase um ano e que deveria ter sido concluída em Junho de 2017 continua por acabar. 

Não há muito mais a dizer...

 

Ficam os contadores actualizados e as últimas imagens captadas dia 24022018:

Nº de dias de poluição (desde 20102007) = 3785 dias

Nº de dias de atraso da obra (desde Junho) = 273 dias

 

Para ver mais fotos de mais de 10 anos de poluição diária (desde 20 de Outubro de 2007) siga a ligação: http://outeiroseco-aqi.blogs.sapo.pt/tag/esgotos

 

 

_0_DSC3311.JPG

 

_DSC3307.JPG

 

_DSC3308.JPG

 

_DSC3309.JPG

 

_DSC3312.JPG

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018

E por cá?

 

Quanto nos vai custar a nós - contribuintes - limpar as linhas de água em Outeiro Seco e o Rio Tâmega que a CMChaves tem vindo a poluir desde 2007? Sim, porque mais tarde ou mais cedo a CMChaves vai ter de limpar toda a porcaria que despejou. E quem vai pagar a conta? Como nunca há culpados, a conta é sempre paga pelos contribuintes.

Se a incompetência pagasse impostos, não há dúvida que muitas Câmaras e Juntas de Freguesia não necessitariam de outras fontes de financiamento.

 

Jornal Económico 21022018.jpg

 Fonte: Jornal Económico 21022018

 

Publicado por Humberto Ferreira às 00:05

Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Humberto Ferreira . Berto Alferes

Pesquisar neste blog

 

Julho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Outeiro Seco e "Chaves | ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Obras na Estrada das Anta...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Poluição em Outeiro Seco ...

Câmara Municipal de Chave...

E por cá?

Já alguém viu este filme?...

"Museu dos Esgotos" em Ou...

"Museu dos Esgotos" em Ou...

"Museu dos Esgotos" - A a...

Câmara Municipal de Chave...

Câmara Municipal de Chave...

Câmara Municipal de Chave...

Visite Chaves, cidade ter...

Visite Chaves, cidade ter...

Visite Chaves, cidade ter...

Arquivos

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

acisat

agricultura

aldeias

ama

ambiente

amnistia internacional chaves

ana maria borges

antigamente

ao acaso

aqi

arte digital

auto da paixão

berto alferes

boticas

casa de cultura

chaves

cogumelos

coleccionismo

comboios

contributos

desporto

dinis ponteira

diogo rolim

direitos humanos

esgotos

exposições

família

fátima

fauna

faustino

feira do gado

feira dos santos

fernando ribeiro

festa do reco

flora

fotografia

galiza

humberto ferreira

incêndio

isaac dias

j.b.césar

joão jacinto

joão madureira

josé arantes

lamartinedias

laura freire

legislação

lixo

luís montalvão

lumbudus

máquinas fotográficas antigas

marco costa

miguel ferrador

montalegre

natureza

notícias

olhares

orçamento participativo

orçamento participativo 2015

outeiro seco

pablo serrano

património

pedro afonso

pitões das júnias

políticos

rapa das bestas

recortes

regina celia gonçalves

religião

rita gonçalves

romeiro de alcácer

santarém

são sebastião

segirei

sr. luís fernandes

sr.joãojacinto

suas cabras

tempestade

tiago ferreira

tradições

tupamaro

vamos até

verin

vidago

vítor afonso

todas as tags

Favoritos

Outeiro Seco - Chaves - P...

Ocasionais

Blogues Amigos




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License

Lumbudus

Tradições

Património

Coleccionismo

Fauna

Flora

Aviso




Creative Commons License

AVISO:
A cópia ou utilização das fotografias e textos aqui publicados são expressamente proibidas, independentemente do fim a que se destinam.
Berto Alferes

Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Visitas:

subscrever feeds